21 de janeiro de 2016 • 8:27 am

Brasil

RF lança fórmula para superar a crise em encontro com governadores

A redução de secretarias, cargos comissionados, gastos com telefonia, carros, internet e revisão de contratos foi a fórmula apresentada por RF.

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Durante encontro no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte (MG) com os governadores Fernando Pimentel, de Minas, e Luiz Fernando Pezão, do Rio de Janeiro, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB) lançou aos colegas a sua fórmula para colher avanços em meio à crise que sufoca o País.

O encontro nesta quarta-feira, 20, na capital mineira se deu pela necessidade de definição dos três gestores de um projeto que possa dar um tratamento justo às dívidas dos estados com a União.

Renan: fórmulas para vencer a crise.

Renan: fórmulas para vencer a crise.

Em suas redes sociais o governador alagoano listou as iniciativas que deram certo em Alagoas e proporcionaram, entre outras benesses, a contratação de pessoal, cessão de aumentos aos servidores e o melhor desempenho fiscal do país no exercício do primeiro quadrimestre de 2015.

“Além de tratar sobre a renegociação da dívida dos estados com a União, trocamos experiências sobre como temos enfrentado a crise. Em Alagoas, reduzimos o número de secretarias, o número de cargos comissionados, gastos com telefonia, carros, internet e revisamos todos os contratos. Cortar os excessos é uma tarefa permanente”, defendeu Renan Filho.

Conforme a Agência Estado, no dia 28 de dezembro, em Brasília, governadores de 10 estados e do Distrito Federal se reuniram com representantes do governo federal para tratar do assunto. Na ocasião, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, pediu aos três governadores que se reunissem para elaborar uma pré-pauta para o encontro de 1º fevereiro, onde uma nova rodada de debates acontece.

Após o encontro desta quarta-feira, o governador anfitrião pontuou a oportunidade como uma chance para troca de experiências, levando em consideração as dificuldades que cada um enfrentou.

Renan Filho, por exemplo, foi o único governador a assumir o mandato com o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estourado. Entretanto, a duras penas, conseguiu retomar obras importantes, como adutoras, construção de escolas, estradas e hospitais.

“Trocamos experiências sobre iniciativas para reduzir gastos e enfrentar a crise financeira que os estados estão passando”, afirmou o governador de Minas Gerais. Segundo Pimentel, eles também conversaram sobre a pauta da reunião marcada para dia 1º de fevereiro entre os governadores e o Governo Federal. “Uma readequação pode até ser feita, mas ainda não temos uma posição”, alegou Pimentel, referindo-se ao encontro do próximo mês.

Antes de viajar, o governador Renan Filho comentou seu papel no encontro e já se manifestou sobre o que pensa. “Precisamos apresentar ao Governo Federal uma proposta que permita que os estados alonguem o perfil da dívida, o que significa reduzir a parcela e investir os recursos dessa redução em infraestrutura, melhoria na qualidade de vida das pessoas, em ação social, em trabalho que permita ao cidadão alagoano, em tempo de crise, ter mais facilidade em levar sua vida”, recorda o gestor alagoano.

Deixe o seu comentário