22 de fevereiro de 2016 • 5:29 pm

Cotidiano

Jovens terão oportunidade no mercado de trabalho

O desafio do ViraVida é trabalhar a educação dos jovens para que eles cheguem às empresas muito bem qualificados e tenham como mostrar o seu potencial

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Representantes do Sesi, Senai e SRT após definirem como garantir oportunidades para jovens em situação de vulnerabilidade. Foto: Ascom/Fiea

Representantes do Sesi e SRT após definirem como garantir oportunidades para jovens em situação de vulnerabilidade.
Foto: Ascom/Fiea

O projeto ViraVida, uma iniciativa do Conselho Nacional do Sesi que já transformou as vidas de mais de 400 jovens alagoanos vítimas de abuso e exploração sexual, foi abraçado pela Superintendência Regional do Trabalho em Alagoas (SRT/AL).
O órgão federal vai notificar 300 estabelecimentos do setor comercial para que cumpram suas cotas de aprendizes, que vai de 5% a 15% da folha de pessoal, conforme a Lei nº 10.097/2000. Assim, a inserção destes jovens no mercado de trabalho – após um ano de acompanhamento psicossocial – será garantida.
A notícia foi recebida nesta segunda-feira, 22, pela gerente executiva de Educação do Serviço Social da Indústria (Sesi) em Alagoas, Cristina Suruagy, e pela coordenadora do programa no Estado, Adriana Barreto, que se reuniram com o superintendente do Trabalho e Emprego, Israel Lessa.
“O índice de empregabilidade dos jovens atendidos pelo ViraVida é de 60%, um número expressivo. Com esta parceria, chegaremos aos 100%”, comemorou Adriana Barreto, durante o encontro.
“O ViraVida e os parceiros assumem o desafio de trabalhar a educação destes jovens para que eles cheguem às empresas muito bem qualificados e tenham como mostrar o seu potencial”, explicou Cristina Suruagy.
O exemplo vem de casa. Durante a reunião, foi assinado um convênio com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), que vai gerenciar os estágios de dez jovens do ViraVida na SRT. A instituição já é responsável por jovens aprendizes do programa.
“Essa parceria é um marco, pois vai ampliar as possibilidades de inserção de jovens em situação de vulnerabilidade e de abuso e exploração sexual no mercado de trabalho para que eles, realmente, transformem suas vidas”, ressaltou Israel Lessa.
Também participaram do encontro o auditor fiscal do trabalho Leandro Carvalho, a assessora de Educação do Sesi/AL, Elaine Lopes, e a supervisora de Unidade de Operação do CIEE, Fabiana Fernandes Nobre Porto.
O PROGRAMA
O ViraVida é um programa criado em 2008 pelo Conselho Nacional do Sesi que apoia meninos e meninas, com idade entre 16 e 21 anos, que sofreram violência sexual. Utilizando uma tecnologia de intervenção social, a iniciativa oferece aos participantes a oportunidade de adquirir conhecimentos e desenvolver suas habilidades, para alcançarem a transformação em suas vidas por meio da inserção no mercado de trabalho.

Deixe o seu comentário