30 de Março de 2016 • 9:45 am

Brasil

Lula diz que está sendo vitima de complô e caçada ‘parajudicial’

Lula contestou o vazamento de informações por parte do juiz Sérgio Moro

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Um dia após o ex-presidente Lula conceder entrevista a jornalistas estrangeiros, a assessoria do petista divulgou nota à imprensa, em três idiomas (português, inglês e espanhol), para rebater as acusações feitas contra ele.

No comunicado, o Instituto Lula diz que o ex-presidente é alvo de uma “caçada parajudicial”, de um “complô de agentes do Estado e meios de comunicação” e da “maior operação de propaganda opressiva que já se fez contra um homem público” no Brasil. O resultado desse processo, segundo o instituto, foi “a incitação ao ódio contra a maior liderança política do país”.

Lula: nota a imprensa

Lula: nota a imprensa

O texto é dividido em seis pontos:

1) Lula não é réu, não cometeu nenhum crime nem é investigado pela Justiça;

2) Lula é o alvo de uma caçada parajudicial”

3) Lula não foge da Justiça; Lula recorre à Justiça;

4) Lula não pediu nem precisa de “foro privilegiado”

5) São falsas e sem fundamento as alegações contra Lula;

6) O interrogatório de Lula

Em cada item, a assessoria do ex-presidente rebate as suspeitas de que ele ocultou patrimônio, recebeu de forma disfarçada dinheiro desviado pelo esquema de corrupção na Petrobras por meio de palestras, imóveis ou financiamento de seu instituto, ou de que se apropriou indevidamente de bens da Presidência da República.

“Nenhum líder político brasileiro teve sua intimidade, suas contas, seus movimentos tão vasculhados, num verdadeiro complô contra um cidadão, desrespeitando seus direitos e negando a presunção da inocência”, diz a nota.

Segundo o Instituto Lula, o ex-presidente foi investigado por 29 procuradores e promotores de cinco instâncias, além de 30 auditores fiscais da Receita Federal e centenas de policiais federais.

A nota também centra fogo no juiz Sérgio Moro, responsável pelos julgamentos da Operação Lava Jato na Justiça Federal. De acordo com a defesa do petista, Moro cometeu uma série de “arbitrariedades”, como “violação de domicílio, condução coercitiva injustificada, violação de garantias da família e de colaboradores do ex-presidente”. O petista também reclama da gravação de conversas de seus advogados e dele com a presidente Dilma, divulgada na véspera de ele ser empossado ministro da Casa Civil. Posse que ainda está pendente de decisão da Justiça.

“Ou seja: nem mesmo nas poucas horas em que foi ministro Lula ficou a salvo das arbitrariedades do juiz – nem ele nem a presidenta da República”, afirma o Instituto Lula. “Não existe salvo-conduto contra a arbitrariedade. Contra a arbitrariedade existe a lei”, acrescenta.

O petista também contesta o vazamento de informações sobre dados bancários de sua família. “Ao longo desses meses, agentes do estado vazaram criminosamente para a imprensa dados bancários e fiscais de Lula, de seus filhos, do Instituto Lula e da LILS Palestras.”

Ainda de acordo com o comunicado, Lula não deve explicações à Justiça, mas os grandes veículos de comunicação do país. “Quem deve explicações à Justiça e à sociedade não é Lula; são os jornais, emissoras de rádio TV que manipularam notícias falsas e acusações sem fundamento de procuradores e agentes de estado notoriamente facciosos”, afirma a assessoria do ex-presidente.

1 Comentário

  1. O ILUSIONISTA FINÓRIO SÓ ILUDE AOS SEUS ALARIFES ESCARLATES
    Joilson Gouveia*
    O detentor de 29 “dipromas” de “Doctor Honoris Causa”, graçolas, sinecuras e benesses concedidas por benevolente beneplácito de universidades de cunho ideológico esquerditaPATA, repletas de “mestres e estudantes” saudosistas que cultuam, veneram e vivem o saudosismo do comunismo/socialismo cruel, assassino e tirano, que não deu certo em nenhuma plaga, rincão, canto ou lugar desse mundo, está vociferando, esbravejando e expelindo seus excrementos próprios de sua verborragia em nada pudica, saudável ou tolerável no seio de uma sociedade urbana, mormente pelos termos de baixo calão, chulos, infensos e ofensivos, fétidos excrementos defecados ou vomitados em suas bravatas, bazófias, falazes, mendazes e loquazes falácias de um ilusionista finório, que diz: “que se dane a economia do país! É preciso, agora, salvar o “putê”! É isso que importa”! Desesperados, assustados e acuados. O cerco está apertando!
    O dito feito (ou malfeito) deu-se no último encontro com seus sequazes, séquitos e militantes da súcia matula escarlate! As suas “verdades” parecem convencer aos comunapteralhistas do seu “partido” – leia-se organização criminosa ou mafiosa quadrilha-, presentes ao evento e aos falsos “jornalistas e blogueiros” ou “intelectuais” esquerdistaPATAS mantidos pela Rouanet, que tentam disseminar, espalhar e pulverizar suas “verdades” como sendo a “tábua” da salvação da desastrosa, trágica, calamitosa, desidiosa e criminosa conjuntura que nos aflige a todos e em todos os aspectos, vetores e campos: econômico-político-social-ético-jurídico, dentre outros! Pasmem! A situação caótica, que seria normalizada, corrigida e recuperada em apenas “seis meses” – (risos e gargalhadas!)
    Fato é que eLLes tiveram mais de longos treze anos dando as cartas, atando e desatando, mandando e desmandando, com mais desmandos e desatinos e desvios e doações de nosso espoliado, combalido e achacado Erário.
    Ficaram mais de treze anos (ainda estão, infelizmente!) não resolveram o “pobrema da economia que eLLe quer resolver amanhã”. O “GOLPE”, “crasse trabalhadora” é hoje? Por que? Para tentar LIVRAR o couro deLLe! Engraçado! Contra o Collor nunca foi GOLPE!
    Eis que o alarife, finório, malandro moderno, querendo usar os “inocentes úteis”, na linha de frente do embate. Emprego, trabalho, saúde, educação, segurança e etc., tudo isso são coisas secundárias!
    Já temos quase 10 milhões de desempregados formais, ou seja, os que tinham emprego e trabalho e foram demitidos – lembram que eLLe prometera isso ao Brasil e aos brasileiros: “vou gerar mais de 10 milhões de empregos”, dizia “lulinha-paz-e-amor”? Ficou por 8 anos, pôs a sua marionete, fantoche, por mais 5 anos, e nada!
    Ah! Contou como “empregados” os que recebiam BF! Até quando a “crasse trabalhadora” será manipulada por esse dissimulado, nefasto, funesto e nefando finório?
    Basta ver que os SEM-TERRA permanecem sem elas! Os SEM-TETO continuam sem moradia ou um teto por abrigo. Os SEM-Educação, SEM trabalho e empregos permanecem dependentes de BOLSAS isso e aquilo ou a quilo – mantidos por inescrupulosos óbolos escravocratas em currais famélicos. Um programa social dá certo quando seus assistidos deixam de carecer dele.
    Já temos quase dez milhões de desempregados formais, ou seja, trabalhadores que foram demitidos de seus empregos de carteira assinada; sem falar nos desempregados que sequer conseguem seu primeiro emprego ou trabalho!
    Chega de panaceias ilusionistas desse fracassado ex-ministro e quase presidiário que anela asilo na Itália! Vai à Cuba que o pariu!
    Abr
    *JG

Deixe o seu comentário