Archive for julho 28th, 2017

28 de julho de 2017

Paulo Jacinto se enfeita para o baile da chita: 65 anos de tradição

Município alagoano realiza o mais tradicional baile do interior. A cidade em festa.

28 de julho de 2017

Entidades se mobilizam contra cobrança de malas despachadas nos aeroportos

Operação acontece em todos os estados e envolve a OAB e entidades de defesa do consumidor

28 de julho de 2017

Coopeagre realiza ação social na comunidade São Francisco

Evento da cooperativa está marcado para este sábado, 29

28 de julho de 2017

Governador diz que Cisp é ferramenta para reduzir a violência

Estado investe quase R$ 1,5 milhão em Cisp de Igaci

28 de julho de 2017

Reitor da Uneal recebe solidariedade depois da ameaça de morte

Ele foi ameaçado depois que Conselho da universidade concedeu título “honoris causa” ao ex-presidente Lula

Temer freia PF com corte de R$ 400 milhões e mira a impunidade geral

28 de julho de 2017 • 7:44 am
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Depois de gastar mais de 4 bilhões com deputados e senadores para sepultar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a denúncia de corrupção feita pela Procuradoria Geral da República, o presidente Michel Temer agora anuncia um corte de mais de 7 bilhões no Orçamento da União, atingindo as obras de infraestrutura e, principalmente, a Polícia Federal (PF) que perde R$ 400 milhões.

O ato em si tem o cheiro fétido da prevaricação por tudo que se passou antes e depois da CCJ. E mais ainda pelo corte do orçamento da PF, o que remete ao freio proposital contra a Operação Lava Jato.

É a frenética busca pela impunidade de Temer, para Temer e os seus mais íntimos assessores, considerando que Eliseu Padilha e Moreira Franco, os ministros mais fortes do governo, estão denunciados no STF.

Mas, não apenas para eles. O processo articulado para impunidade é para uma infinidade de parlamentares envolvidos nas falcatruas do poder e, devidamente, processados pela justiça.

No Supremo Tribunal, atualmente, existem simplesmente 404 inquéritos e ações penais abertos contra deputados e muitos deles por crimes de corrupção.

Um levantamento da Revista Congresso em Foco indica que  cinco partidos (PMDB, PSDB, PP, PT e PR) reúnem 144 parlamentares com pendências criminais no STF. A maioria dos casos se mantém: corrupção.

Ah, ainda tem o DEM com 48% de sua bancada denunciada no Supremo, segundo a revista, além dos partidos nanicos com seus clássicos representantes.

Enfim, em meio a caolhice social, Temer usou o dinheiro da Nação para se manter no cargo. E agora retira dinheiro dos investimentos para frear um barco desgovernado que ameaça colidir com os muros das prisões planaltinas.