Archive for setembro, 2017

Lessa e a aliança com os simbióticos Renan’s

29 de setembro de 2017 • 5:11 pm

O governador Renan Filho (PMDB) e seu pai, senador Renan Calheiros, trabalham para tirar do caminho todo e qualquer obstáculo a seus planos políticos para 2018. Para a eleição que se aproxima, os principais adversários são os grupos do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), e do deputado e ministro Marx Beltrão (PMDB).

Embora cria do PMDB dos Calheiros, o ministro Marx tem a seu favor um grupo forte, e o poder belicoso de seu pai, deputado estadual João Beltrão (PMDB). Que, por sinal, sempre fechou aliança com Renan, o senador.

O prefeito Rui Palmeira, por sua vez, além do comando da máquina pública na capital, e das lideranças que o apoiam, conta com a experiência e a habilidade do pai, Guilherme Palmeira.

Consciente disso, a simbiótica dupla capina o terreno para renovar seus mandatos, pondo em prática desde agora uma estratégia clara: reduzir o poder de aglutinação dos adversários.

Neste sentido, RF anunciou esta semana que o PDT do deputado federal Ronaldo Lessa vai reforçar a base política do PMDB em Alagoas. Em tempo: na eleição do ano passado, Lessa ajudou Rui a derrotar Cícero Almeida, apoiado por Renan Filho.

Daqui do alto da Pitanguinha, Dilma, a faxineira, me pergunta:

– E o Ronaldo Lessa, dona Breine, é ‘fio’ de quem?

Dilma, mulher, vá indo, que eu não vou! Punossasinhora!

 


29 de setembro de 2017

Marechal: Escavações para obras descobrem 21 ossadas com até dois séculos

Os esqueletos estavam dispostos num espaço de 2 m² no adro da igreja e a apenas 50 centímetros de profundidade

29 de setembro de 2017

Planilha apreendida na casa de Lula não registra aluguel de apartamento

Para o MPF, o contrato de locação e os recibos apresentados por Lula são falsos e visam dar aparência de legalidade à operação de lavagem de dinheiro

29 de setembro de 2017

Casal efetua recapeamento de via da Ponta Verde após conclusão de obra

Empresa havia substituído 500 metros da rede de água da Rua Professor Vital Barbosa

29 de setembro de 2017

Taxa de desemprego fica em 12,6% no trimestre encerrado em agosto

População desocupada caiu 4,8% e ocupada chegou a 91,1 milhões de pessoas no país, um crescimento de 1,5%

29 de setembro de 2017

Piabas, no Jacintinho, recebe iluminação em LED

A previsão para o mês de outubro é que sejam instaladas 1000 luminárias em LED em Maceió

29 de setembro de 2017

Martinho da Villa lança livro na Bienal e participa de ‘conversas negras’

Artista chama alagoano para prestigiar a Bienal Internacional do Livro

Relator da denúncia contra Temer deve R$ 30 milhões à União

29 de setembro de 2017 • 11:20 am

A corrupção foi o mote dos “indignados” que foram às ruas para derrubar o governo da petista Dilma. As lideranças que estavam à frente dos movimentos acabaram recebendo cargos no governo Temer e na Prefeitura de São Paulo, graças aos acordos estabelecidos.

Hoje, os acordos são amplos, gerais e irrestritos. O mote da corrupção caiu por terra e a indignação dos indignados de ocasião ficou plenamente desmoralizada. No fundo, o que todos querem é o poder. Nunca é demais repetir.

Que o diga então o relator da segunda denúncia contra o espertalhão Michel Temer, hoje na função de Presidente da República, depois de articular todos os “movimentos” para derrocada de quem estava no poder pelo voto popular.

O nome dele é Bonifácio de Andrada, deputado federal do PSDB de Minas Gerais, que foi escolhido a dedo pelo governo para ser o relator do processo em que Temer é acusado de chefiar uma organização criminosa e ainda de obstrução de justiça.

O tucano Andrada compõe a estatística de 3% da população que apoiam Michel Temer. Portanto, sua escolha para ser o relator da denúncia contra o presidente não foi à toa. Ou seja, o resultado a sair daí é mais do que previsível.

Era uma vez a indignação

E para isso há também uma razão deveras considerável. Bonifácio de Andrada tem uma dívida de R$ 30 milhões com a União, relativa à União das Faculdades Integradas de Tocantins (Unifat), da qual foi presidente. O Ministério da Fazenda agora faz a cobrança da dívida.

Ser o relator do processo que poderia gerar o início da cassação do Presidente da República foi um achado para Bonifácio. Melhor ainda para o governo que poderá ter seu processo arquivado logo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

São os negócios do poder, com o devido aval de todos os indignados de ontem.

Afinal, o que são R$ 30 milhões? Corrupçãozinha besta…

 

 


29 de setembro de 2017

Caso Giovanna Tenório: Acusado é condenado a 29 anos de prisão

Giovanna Tenório desapareceu em 2 de junho de 2011; O corpo foi encontrado dias depois em um canavial entre os municípios de Rio Largo e Messias

29 de setembro de 2017

Deputado alagoano quer que CNJ avalie conduta arbitrária de juíza do Rio

Juíza mandou prender homem negro que estava na calçada do Fórum