Archive for novembro, 2017

21 de novembro de 2017

Procurador ironiza novo diretor da PF: quantas malas são necessárias?

Nessa segunda, o novo diretor da PF disse que ‘uma única mala’ talvez seja insuficiente para comprovar se os investigados cometeram crime de corrupção

21 de novembro de 2017

Reforma da Previdência “não é muito ampla”, diz Temer

Planalto precisa reunir pelo menos 308 dos 513 votos disponíveis na Câmara. Serão dois turnos de votação

21 de novembro de 2017

Após nova ordem de prisão, Albertassi, Melo e Picciani se apresentam à PF

Os três tiveram bloqueados R$ 270 milhões, por ordem judicial, montante referente ao total supostamente recebido indevidamente das empresas de ônibus

21 de novembro de 2017

Detran/AL lança serviço de Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica

Alagoas é o terceiro estado a adotar o novo modelo, seguido de Góias e Distrito Federal

21 de novembro de 2017

Maceió: Plano Plurianual é debatido em audiência e segue para emendas

Receitas e despesas municipais é de R$ 10,8 milhões para o período de quatro anos

21 de novembro de 2017

Fiscalização resulta em remoções de veículos no feriado em Maceió

Ao todo foram 11 remoções, sendo as principais infrações dirigir inabilitado e falta de licenciamento dos veículos

21 de novembro de 2017

Teotônio Vilela: Encerrado mais um lixão a céu aberto em Alagoas

Aumenta para 40 o número de municípios que realizam a destinação correta de resíduos para aterros licenciados

Renan Filho questiona o que foi feito com os R$ 2 bilhões de empréstimos

21 de novembro de 2017 • 12:10 pm

O empréstimo de R$ 2 bilhões que o governo passado tomou para sanar os problemas de Alagoas acabou agravando a saúde financeira do Estado, na visão do governador Renan Filho (PMDB).

Ele reuniu a imprensa e fez um balanço das atividades do seu governo nesta terça-feira, 21, no Palácio dos Martírios, quando questionou o que foi feito com o dinheiro que foi tomado emprestado durante o governo de Teotônio Vilela Filho (PSDB).

Renan Filho citou por exemplo que com os R$ 2 bilhões poderia ter sido duplicada a rodovia de São Miguel dos Campos a Arapiraca, que custaria pouco mais de R$ 100 milhões. “Mas não fizeram e agora vamos fazer”, disse.

Ou ainda, segundo ele, poderia ter resolvido o problema do abastecimento de água da cidade de Inhapi, que há anos sofre com a falta de água nas torneiras. “Mas nada foi feito e na próxima semana vamos inaugurar”, reagiu.

Renan Filho: otimismo para 2018

Mas com o empréstimo, chegou à conclusão que a gestão passada poderia ter construído um novo hospital, uma nova maternidade, enfim, dinamizado o atendimento na saúde pública em um Estado cujo número de leitos é inferior aos de Sergipe e João Pessoa. Mas, nada.

Embora, Alagoas seja o quinto Estado mais endividado da Federação, Renan Filho destacou que seu governo está construindo o Hospital Metropolitano, o Hospital da Mulher, em Maceió, além de hospitais regionais.

Não fizeram, destacou o governador, nenhuma escola em tempo integral e nem construíram sequer um ginásio de esportes.

O governo atual, disse ele, gastou R$ 64 milhões dos seus próprios cofres e construiu 65 ginásios de esportes e já tem projetados mais 35 para o próximo ano.

Renan Filho se disse otimista quanto ao rumo do governo no futuro, principalmente por que conseguiu renegociar o pagamento da dívida herdada dos governos anteriores, cujo serviço já foi de 21% no governo Ronaldo Lessa, “e nós conseguimos renegociar e estamos pagando atualmente cerca de 6%”.

Graças a isso, disse, o seu governo tem conseguido atuar com o programa de melhoria da qualidade de vida nas grotas da capital, assim como tem trabalhado em melhores condições de mobilidade urbana em Maceió, “coisa que os governos anteriores nunca se preocuparam em fazer”.

 


21 de novembro de 2017

Nova fase da Lava Jato investiga corrupção na Transpetro; alvo é um ex-gerente

Alvos são suspeitos de operacionalizar o recebimento de R$ 7 milhões de propinas pagas por empresa de engenharia

Zuleido Veras faz uma reunião de amigos à bordo de jatinho em Macéio

21 de novembro de 2017 • 7:58 am

A pista do aeroporto Zumbi dos Palmares recebeu há menos de 30 dias uma aeronave particular que lá ficou durante horas recebendo visitantes ilustres.

A maioria políticos e velhos amigos do proprietário do jatinho. À bordo os pilotos e o dono muito famoso nas bandas de cá, mas que não queria ser visto em público por razões que a justiça bem conhece.

Quem é ele?

Zuleido Veras, o empreiteiro da Gautama. Aquele mesmo da Operação Navalha.

Operação que em 2007 desarticulou um esquema de corrupção relacionado a obras públicas em várias partes do Brasil, incluindo Alagoas.

Os grampos telefônicos de conversas entre Zuleido e autoridades alagoanas, no entanto, foram anulados no Supremo Tribunal Federal pela ministra Carmem Lúcia, em 2016. Segundo ela, eram provas coletadas ilegalmente.

Mas, o esquema de corrupção envolveu o desvio de mais de R$ 180 milhões, segundo o Tribunal de Contas da União (TCU).

Em Alagoas, a  investigação apurou irregularidades na obra de macrodrenagem do Tabuleiro do Martins, em Maceió, e um suposto superfaturamento de R$ 14 milhões, no governo passado.

Vários políticos foram envolvidos no esquema e denunciados no processo da Justiça Federal

Mas, o certo é que Zuleido fez, recentemente, um pouso em Maceió e foi abraçado pelos amigos de sempre, mas sem sair da aeronave.

O que conversaram nem as turbinas do jatinho testemunharam. Sabe-se apenas que alguns dos que estiveram no  jatinho são candidatos em 2018.

Hein?