Archive for novembro 2nd, 2017

Impressionante: o trabalho escravo da ministra que ganha R$ 33,7mil por mês

2 de novembro de 2017 • 7:24 pm

Indicada pelo PSDB para o cargo de ministra dos Direitos Humanos, a desembargadora aposentada na Bahia, Luislinda Valois, achou pouco o salário de R$ 33,7 mil que ganha no governo e requereu acumular com o de magistrada, o que elevaria a sua renda mensal para a “bagatela” de R$ 61,4 mil.

Luislinda e seu trabalho escravo.

Pior do que querer acumular foi a justificativa de sua excelência. Disse ela em sua petição que sua atividade “sem sombra de dúvidas, se assemelha ao trabalho escravo, o que também é rejeitado, peremptoriamente, pela legislação brasileira desde os idos de 1888 com a Lei da Abolição da Escravatura”.

 

Imagine uma ministra ganhando mensalmente mais de R$ 33 mil e dizer em alto e bom som que “se assemelha ao trabalho escravo”. O que poderiam dizer os brasileiros que ganham salário mínimo?

Das duas, uma: Ou a ministra Valois está zombando da cara dos brasileiros ou nunca trabalhou verdadeiramente na vida para dizer o que disse.

Basta pensar que o trabalho escravo remete a subemprego, regime forçado de atividade e remuneração aviltante, insignificante.

Se formos nos reportar para antes dos idos de 1888, como a magistrada lembrou, vale refrescar a memória que nessa época os escravos eram, perseguidos, torturados e mortos por capitães do mato, quando se recusavam a trabalhar de graça para uma elite perversa do Brasil colonial. Elite esta que ainda tem uma vasta legião de seguidores nos tempos atuais.

Ora, a ministra bem que poderia ter protestado contra a exploração do trabalho escravo quando o governo Temer baixou uma portaria no País, praticamente legalizando o trabalho escravo. Ela silenciou. Agora, no entanto, lembra o trabalho escravo em benefício próprio. Eis aí um canto tucano desafinado da realidade.

Isso no fundo são os sintomas de um País desgovernado e completamente entregue aos interesses escusos de uma turma doentia.

Triste Brasil.


2 de novembro de 2017

Temer corta 92% dos recursos para a construção de cisternas no Nordeste

O Nordeste vive a pior seca dos últimos 100 anos, que afeta 23 milhões de pessoas.

2 de novembro de 2017

Gilmar Mendes é aplaudido quando erra e vaiado quando acerta, diz Mario Rosa

Uma fábula sobre o menino que caminhava num mundo invertido

2 de novembro de 2017

Acidentes de trânsito custam R$ 19 bi por ano e Brasil fica longe de meta

Levantamento aponta que as 39 mil mortes de 2015 custaram valor superior ao PIB de 11 capitais, como Maceió

2 de novembro de 2017

Prefeitura de Penedo lança Portal do Contribuinte com diversos serviços

Entre os serviçoes estão extrato de débitos, acompanhamento de processos e emissão de guias para quitação de débitos, acesso aos pagamentos realizados, entre outros

2 de novembro de 2017

Arapiraca: Prefeito sanciona lei que torna de utilidade pública Mosteiro

O grupo de monjas chegou à Diocese de Penedo no dia 25 de novembro de 2001, vindo da Arquidiocese de São Luís do Maranhão, e se instalou na cidade de Arapiraca

2 de novembro de 2017

Após saída, goleiro Juliano divulga carta aberta aos torcedores do CRB

Apesar do momento ruim do Galoo na tabela, o arqueiro foi dispensado após uma polêmica com o técnico Mazola Júnior

2 de novembro de 2017

Enem: candidatos devem ficar atentos aos horários para evitar atrasos

Em Alagoas os portões abrem às 11h e fecham ao meio-dia. As provas começam 30 minutos após o fechamento dos portões

2 de novembro de 2017

Petrobras reajusta em 6,5% preço do gás para comércio e indústria

O reajuste não se aplica aos preços do GLP para uso residencial, o gás de cozinha, comercializado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos (Kg).

2 de novembro de 2017

Ocupação hoteleira na região do Sertão de AL é de 95% no feriadão de Finados

Número alcança 83% em todo o Estado, representando um aumento de 12% em relação ao mesmo período do ano passado