Archive for Janeiro 4th, 2018

4 de Janeiro de 2018

O ano nem começou e empresários já solicitam aumento na tarifa de ônibus

Sem divulgar percentual pedido, SMTT informa que na próxima quinta-feira, 11, haverá uma reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió

4 de Janeiro de 2018

Murici dribla crise e garante participação no Campeonato Alagoano

Elenco, com aproximadamente 25 jogadores, deve ser apresentado na próxima semana; Time estreia dia 21 contra o Coruripe

4 de Janeiro de 2018

Pinto da Madrugada inicia, nesta sexta-feira, pré-venda de seus produtos

Lançamento acontece às 15h na Lojas Guido, situada na Avenida Deputado José Lages, na Ponta Verde

4 de Janeiro de 2018

Concurso dos cartórios de Alagoas será reaberto em 25 de janeiro

Processo teve reinício autorizado pelo CNJ e visa preencher quase 200 vagas de tabeliães, notários e registradores

4 de Janeiro de 2018

MPE/AL apura suspensão do serviço neonatal da Santa Casa de Penedo

Promotor de Justiça define como grave fechamento nos dias 31 e 31 de dezembro, o que poderia colocar em risco pacientes da região

4 de Janeiro de 2018

Reprovados em teste físico da Polícia Civil de 2012 devem prosseguir no concurso

Cinco candidatos reprovados na época alegam que não há lei que regulamente a exigência de teste de aptidão física para os cargos de agente e escrivão

4 de Janeiro de 2018

15 municípios alagoanos devem quase R$3 milhões em energia elétrica

Além do ressarcimento ao erário, gestores e ex-gestores podem pagar multa de até mil vezes o valor, segundo o Ministério Público Estadual

Mais uma vez o Bolsa Família: o saco sem fundo da corrupção

4 de Janeiro de 2018 • 1:46 pm

Em uma auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU) no programa Bolsa família foram identificados 345.906 casos com indícios de fraude (de novo o velho problema), entre eles beneficiários que estariam fora das regras por terem rendimentos acima do padrão estabelecido de renda mínima (R$ 170,00) para ter acesso ao programa.

Os indicativos fraudulentos mostram servidores públicos, pessoas com casa própria e carro na garagem, famílias com renda de quase R$ 2 mil por pessoa. Tudo isso junto, resulta num cálculo de R$ 1,3 bilhão em benefícios pagos indevidamente a quem não tinha direito, um prejuízo que não é só para o erário, mas também para milhares de famílias que vivem em situação de pobreza e miséria e poderiam estar recebendo a Bolsa Família para aliviar a fome.

O pente fino foi realizado a partir da percepção de problemas detectados no cruzamento de informações sobre CPF e renda de núcleos de beneficiários, mostrando incompatibilidade com os princípios e as regras do programa. E todas as informações foram repassadas ao Ministério do desenvolvimento Social (MDS).

De acordo com o levantamento, São Paulo, com 58.725 casos, Bahia com 39.759, Rio de janeiro com 29.599 e Pernambuco com 26.839, lideram a lista dos Estados com maior número de fraudes.

Vale lembrar o recado do secretário federal de controle interno da CGU, Antônio Carlos Leonel, dizendo que “aqueles que recebem dinheiro de forma irregular estão sendo procurados e podem (e devem) ser responsabilizados”. Mas seria ótimo ouvir também do os funcionários responsáveis (direta e indiretamente) pela inserção de cadastros irregulares no programa serão procurados e penalizados, para acabar com essa quadrilha de fraudadores.

REINCIDÊNCIA

Não é a primeira vez (e provavelmente não será a última), que são identificados indícios de fraudes no Programa Bolsa Família (e nem será a última), nos últimos dois anos, em pelo menos três ocasiões, foram detectadas irregularidades nos cadastros da Bolsa Família.

No final de 2016 publicamos no site (Eassim.net) um ‘raio-X’ mostrando  que no período de 2013 à 2016 foram detectados cadastros suspeitos de irregularidades como mortos, funcionários públicos e empresários recebendo do programa, com um saldo de 13.936 casos considerados suspeitos.

Em janeiro de 2017, 394.627 famílias alagoanas recebiam a Bolsa Família, devido à situação de vulnerabilidade declarada em cadastro. Em julho (coisa rápida!) o número de beneficiários caiu para 377.698 – quase 17 mil pessoas – possivelmente consequência do aperto do governo federal com as investigações.

Mas não bastam as notícias de fraudes e investigações. A sociedade também precisa saber se alguém foi responsabilizado criminalmente.


4 de Janeiro de 2018

Bolsa Família: Fraude em quase 346 mil cadastros resulta em prejuízo de R$ 1,3 bilhões

Controladoria-Geral da União aponta fortes indícios de irregularidades; Nordeste representa 41% dos casos relatados

4 de Janeiro de 2018

Polícia invade casa da sogra de Neguinho Boiadeiro em Arpiraca

Segundo informações, policiais arrombaram a casa na madrugada para prender filho do vereador morto em Batalha