23 de outubro de 2015 • 7:50 am

Blogs » Marcelo Firmino

A crítica sobre índices de violência e a reação de Gaspar contra colega

Os números só são publicizados numa boa. Feito pesquisa de aceitação de governo ou de candidatos a cargos eletivos.

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Se verdadeira a informação que circulou na imprensa dando conta de que o Secretário de Segurança Estado, Alfredo Gaspar, vai processar o secretário (da mesma área) do governo sergipano, esta passa a ser uma noticia inusitada e ao mesmo tempo perigosa.

Gaspar: ameaça ao colega.

Gaspar: ameaça ao colega.

Inusitada por que nunca se viu uma história dessas em tempo algum. E perigosa por que a atitude do gestor alagoano ganha contornos autoritários.

Pelo que se veiculou, o secretário sergipano fez uma critica, como poderia ser feita por qualquer cidadão, sobre a metedologia da medição dos índices de violência em Alagoas.

Essa mesma critica já se fazia no governo de Teotônio Vilela Filho, quando a sensação de insegurança era a pior possível e o governo dizia que estava reduzindo aceleradamente os índices.

De repente, aqui se fala que os números despencam e o próprio governador declarou que até o fim do ano zera essa conta de ser Alagoas o Estado mais violento do País.

É o que os alagoanos esperam, sem dúvida nenhuma. Daí a espernear por conta de uma crítica que se faça é um pouco além da conta.

E todos sabem que as fontes oficiais jamais vão divulgar números que comprometam as suas ações. Os números só são publicizados numa boa. Feito pesquisa de aceitação de governo ou de candidato a cargos eletivo. Só se divulga o que interessa.

O direito de questionar, desconfiar e investigar é próprio do sistema democrático e do estado de direito, como bem sabem as autoridades. Desde as mais simples até as mais empavonadas.

Qualquer coisa que venha contra esses princípios é autoritarismo puro. E isso é preocupante.

 

Deixe o seu comentário