8 de Abril de 2015 • 4:55 pm

Fátima Almeida

A morte em habitações subnormais. Crime ou acaso?

Alguém – da Defesa Civil, SMCCU, Delegacia de Polícia ou Ministério Público – tem que apurar as responsabilidades de quem construiu e alugou para moradia, as casas que constituem a…

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Alguém – da Defesa Civil, SMCCU, Delegacia de Polícia ou Ministério Público – tem que apurar as responsabilidades de quem construiu e alugou para moradia, as casas que constituem a vila, no bairro do Feitosa, onde três pessoas morreram carbonizadas durante incêndio, no final de semana. Construídas em blocos, no fundo de um corredor estreito e escuro, as moradias são verdadeiros covis – no sentido de habitação rude e miserável – e as pessoas, ali, não têm para onde correr, numa situação de emergência, como o incêndio que vitimou, fatalmente, uma família. Apenas uma porta de frente serve de entrada e saída das moradias.  Não há porta nem janelas nos fundos da casa. Por isso as pessoas morreram. Não foi por acaso!

 

 

 

Deixe o seu comentário