15 de dezembro de 2015 • 12:29 pm

Blogs » Marcelo Firmino

A PF, os gatos gordos e pardos no Congresso e o PMDB em situação dramática

Se temos esse congresso lá não há por que tanto martírio do lado de cá, por que ele representa exatamente a vontade do eleitorado

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

pmdbO cofre do PMDB de Alagoas foi arrombado pelos agentes da Polícia Federal, a casa do tesoureiro da legenda, o ex-vice-governador José Wanderley Neto, foi vistoriada logo nas primeiras horas da manhã, e vários documentos foram levados da sede do partido.

Tudo isso é emblemático, além da conta. O PMDB está na berlinda. Por tabela o senador Renan Calheiros, presidente do Senado e do partido no Estado, também está no mesmo cenário. Uma situação de imagem bem dramática.

A investida da Polícia Federal, devidamente autorizada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, pode não resultar em nada, mas passa a imagem à sociedade de que no atual momento da vida política nacional, com o mar de lama se espalhando por todos os cantos, não existe anjos, nem santos.

A corrupção no Brasil é endêmica e o País não tem uma liderança que simbolize credibilidade e confiança à Nação. Parece que o Congresso se tornou um balaio de gatos pardos e gordos que costumam rosnar de acordo com seus interesses e, sobretudo, na hora de beber o leite.

Agora, se temos esse congresso lá não há por que tanto martírio do lado de cá, por que ele representa exatamente a vontade do eleitorado. Ou seja, o erro está em todos nós.

Com toda certeza, na próxima eleição é possível que o nível que aconteça tudo outra vez. Ou seja, que o nível seja o mesmo.

E, talvez, disso pra pior…

Deixe o seu comentário