24 de Abril de 2015 • 2:05 pm

Blogs » Marcelo Firmino

A Prefeitura, os vereadores e mais R$ 400 milhões

A Câmara Municipal de Maceió realizou nesta sexta-feira (24) uma audiência pública para debater os empréstimos que a Prefeitura Municipal pretende tomar este ano, para investir em 2016, tal como…

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Câmara Municipal de Maceió realizou nesta sexta-feira (24) uma audiência pública para debater os empréstimos que a Prefeitura Municipal pretende tomar este ano, para investir em 2016, tal como fez o ex-governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) no último ano da gestão dele.

O curioso é que o plenário estava praticamente vazio. Vereadores apenas o presidente da casa, Kelmann Vieira, Heloísa Helena, Eduardo Canuto, Guilherme Soares, Silvânio Barbosa, Antonio Hollanda e Galba neto. Além deles dois líderes comunitários: Fernando CPI, do Movimento Contra a Corrupção Eleitoral, e o eterno líder de Fernão Velho, José Argeu.

A matéria é de uma relevância inquestionável. Mas, pelo que se percebe quanto menos gente lá para discutir o tema melhor. Discutir pra quê? São apenas R$ 400 milhões de reais que a Prefeitura quer tomar de empréstimos dolarizados para aplicar os recursos no próximo ano. Isso precisa ser discutido? Para a maioria dos vereadores, absolutamente não.

Como quase todos os vereadores são da bancada do governo está justificada a falta de interesse nessa história.

As intervenções previstas nos projetos apresentados pelos secretários Gustavo Novaes, Finanças, e Ricardo Wanderley, Governo, remetem a obra do Vale do Reginaldo, que até hoje se arrasta.

Afinal parte dos recursos, U$ 127 milhões será destinada apenas a primeira etapa da revitalização da orla lagunar.

Depois virão outras etapas e, naturalmente, serão necessários mais recursos. Como 2016 é um ano eleitoral, tudo pode acontecer.

Até mesmo nada. O que você acha?

 

Deixe o seu comentário