25 de julho de 2016 • 11:07 am

Policia

Acidentes em rodovias federais de Alagoas diminuem 35% no primeiro semestre

No primeiro semestre de 2015, haviam sido registrados 614 acidentes, já este ano, foram 455

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Foto: Ascom PRF

Foto: Ascom PRF

O número de acidentes com mortos nas rodovias de federais de Alagoas caiu 35%, no primeiro semestre de 2016, comparado ao ano anterior, segundo dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no estado.

No primeiro semestre de 2015, haviam sido registrados 614 acidentes, 479 feridos e 64 mortos. E no mesmo período do presente ano, foram 455 acidentes, 432 feridos e 45 mortos. A redução foi de aproximadamente 25% no número de sinistro, de quase 10% no número de feridos, e de 29% no quantitativo de vítimas fatais.

Com relação aos acidentes mais graves, aqueles nos quais pelo menos um morto ou um ferido grave são registrados, foi verificada uma queda de 25%, passando de 178 acidentes ocorridos no início de 2015, para 133 sinistros registrados de janeiro a junho deste ano. O mesmo ocorreu com a quantidade de feridos graves, que passou de 199 para 163, significando menos 18% no índice.

Com relação ao tipo de acidente, aqueles que mais decresceram foram as colisões traseiras, as colisões transversais, e as saídas de pista, que tiveram reduções de 47%, 42% e 29%, respectivamente.

Já entre as principais causas prováveis apontadas como fatores determinantes para a ocorrência dos sinistros, houve diminuição daqueles causados por animais na pista (- 34%); por falta de atenção (- 30%); e por velocidade incompatível (- 23%).

As BRs 101 e 316 foram as rodovias federais do estado que registraram maior queda dos acidentes, com reduções de 30% e 40%, cada.

No comparativo do primeiro semestre de 2015 com os seis primeiros meses de 2014, o número de acidentes graves já havia diminuído cerca de 23%. Se os números de 2014 forem comparados com os de agora, esta redução atinge mais de 40%, passando de 231 sinistros graves em 2014 para 133 acidentes do mesmo tipo em 2016.

Deixe o seu comentário


Publicidade