4 de abril de 2017 • 12:16 pm

Mundo

Adolescente americano confessa trama para matar o Papa Francisco

Jovem tentou recrutar franco atirador para matar o Papa na Filadélfia.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Um adolescente de Nova Jersey se declarou culpado, nesta segunda-feira, de um suposto complô, inspirado no grupo extremista Estado Islâmico, para matar o Papa Francisco durante sua visita aos Estados Unidos em 2015.

Papa Francisco: na mira de um extremista.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos disse que Santos Colón, de 17 anos, tentou recrutar um franco-atirador para atirar no pontífice, assim como detonar explosivos enquanto era celebrada uma missa na Filadélfia, em 27 de setembro de 2015, ao final do Encontro Mundial das Famílias.

Mas Colón involuntariamente contratou para o trabalho um agente encoberto do FBI, e foi detido discretamente 12 dias antes do evento.

Colón se declarou culpado como adulto do cargo de tentativa de proporcionar apoio material ao terrorismo, cuja condenação leva um máximo de 15 anos de prisão.

Documentos da Corte destacam que Colón tentou realizar o atentado em apoio ao grupo extremista e que também tinha adotado o nome de Ahmad Shakoor.

Mas não tinha outros detalhes sobre como tinha se interessado pelo grupo e como se comunicava com eles.

Deixe o seu comentário