21 de agosto de 2017 • 7:24 am

Brasil » Governo

Aeroporto de Maceió será privatizado e funcionários estão ameaçados

Temer manda ministros denunciados por corrupção para coordenarem a privatização

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, denunciados por corrupção pelo Ministério Público, dentro da Operação Lava Jato, foram indicados pelo Presidente Michel Temer para coordenarem o pacote de privatizações de aeroportos do País, avaliado em R$ 90 bilhões. É algo como se fosse as raposas tomando conta do galinheiro. Eles, portanto, definiram 3 blocos de aeroportos que serão leiloados no ano que vem.

Aeroporto de Maceió vai ser privatizado.

Os blocos foram distribuídos por região. Um deles terá aeroportos do Nordeste, focados em turismo. Outro, de unidades no Centro-Oeste, para o agronegócio. Um terceiro é de duas unidades do Sudeste. O aeroporto de Congonhas (SP) será vendido separadamente.

A lista foi definida em reunião no Palácio do Planalto com os ministros Dyogo Oliveira (Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral). Eis a lista do governo:

O governo ainda discute o que fazer com os funcionários desses aeroportos. Todos eles são controlados pela Infraero, empresa pública de infraestrutura aeroportuária. O Planalto estuda alternativas para realocar os funcionários da estatal das unidades que serão concedidas, como também um plano de demissão do pessoal

O aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), também pode entrar na lista de concessão. A atual concessionária desistiu dos serviços em julho.

Deixe o seu comentário