25 de novembro de 2015 • 7:51 pm

Interior

Agência de fomento libera recursos para produtoes rurais e comerciantes

Foram beneficiados produtores rurais e comerciantes de Igaci e Arapiraca

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

 

produtor rural

produtor rural

Duas cooperativas de crédito da região Agreste,  dos municípios de Arapiraca e Igaci,  receberam R$ 700 mil nesta quarta-feira, 25, da Desenvolve, agência de fomento estadual, para o financiamento de  pequenos produtores rurais e comerciantes de pequeno porte

O montante faz parte de uma série de liberações que foram aprovadas pelo Governo do Estado, para assegurar a manutenção das pequenas lavouras, criações e comércios daquelas localidades.

Este incentivo contemplará aproximadamente 2.500 pessoas ligadas à Cooperativa de Crédito Rural do Agreste Alagoano (Cooperagre) e à Cooperativa de Crédito Rural do Agreste Central Alagoano (Coopecral), localizadas, respectivamente, em Igaci e Arapiraca.

O diretor-presidente da Desenvolve, Antonio Pinaud, participou da reunião em que os representantes das cooperativas assinaram as liberações e afirmou que a linha de crédito reúne condições especiais para os produtores.

“Procuramos atender às necessidades desses pequenos produtores e comerciantes com taxas especiais e que não pesem em seus orçamentos. Esse é o nosso trabalho, dentro do compromisso do Estado, em fomentar a produção familiar do interior”, afirmou Pinaud.
Entre os beneficiados, está Florisvaldo Alves da Silva, para quem o financiamento vai proporcionar aumento da sua criação de bezerro de corte. “Vou aplicar os recursos para conseguir ampliar a minha venda de bezerros”, falou. Também para Maria Rita Rodrigues, o financiamento servirá para melhorar a produtividade, com aplicação do recurso na ampliação de seu rebanho.
Para o presidente da Coopecral, Edemilson da Silva, o bom atendimento dos técnicos da Desenvolve, o acompanhamento dado pela Agência e, principalmente, a taxa de juros altamente subsidiada pelo governo foram os principais atrativos para que os produtores e comerciantes aderissem ao financiamento.

Deixe o seu comentário