19 de outubro de 2015 • 10:21 pm

Blogs » Fátima Almeida

População alagoana tem apenas 27% de cobertura de rede de esgoto

Governo anuncia plano para dobrar os percentuais do saneamento nos próximo quatro anos. Será?

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Alagoas tem uma média de 27% de cobertura de saneamento. Em Maceió, a rede de esgotamento sanitário chega a aproximadamente 35% da população. No interior, ela não passa de 19%. Foi o que a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) conseguiu implantar nos seus mais de 50 anos de existência. O retrato dessa situação tem sido refletido de maneira bastante negativa, nas linguas de esgoto que escorrem nas praias.

Agora, o governo do Estado promete, com o Programa de Esgotamento Sanitário lançado nesta segunda-feira, dobrar os números dessa cobertura em quatro anos – garantindo cobertura de 70% de saneamento para a população de Maceió e 40% no interior do Estado.

Por “quatro anos”, entenda-se: “até o final do atual mandato de Renan Filho”. E como em política, os olhos sempre enxergam mais longe, Renan já projetou mais além. Promete deixar obras contratadas para serem executadas ao longo dos próximos oito anos, completando o ciclo de 100% de cobertura na rede de esgotamento da capital e 50% da rede do interior do Estado, ou seja, até o final de um provável segundo mandato.

Eleição à parte, tomara que avance mesmo. A população torce por isso; os empresários do setor de turismo, da construção civil e de vários segmentos do desenvolvimento econômico e social clamam por isso, porque saneamento é saúde, é qualidade de vida, é desenvolvimento. E não se concebe, mais conviver com a lama de esgotos que escorrem nas ruas, nas praias, na lagoa. Esse é um problema que afeta a todos. 

Na Pajuçara, obras da chamada linha expressa já estão em andamento. Foto Secom

Na Pajuçara, obras da chamada linha expressa já estão em andamento. Foto Secom

Aliás, vem da iniciativa privada boa pate do mérito de alavancar essas metas anunciada pelo governo, assegurando, segundo o próprio governador, boa parte dos recursos – 60% do que é necessário às obras elencadas, algumas já em andamento em bairros diversos, já estão em andamento. Entre os citados, o bairro da Pajuçara, onde se trabalha na chamada linha expressa de implantação de esgotamento sanitário.

Além de Maceió, nesta primeira etapa, segundo o governador, 26 municípios estão sendo contemplados com obras de saneamento, que vão beneficiar cerca de 1 milhão de alagoanos.

Assim diz o governo.

 

Deixe o seu comentário