15 de abril de 2017 • 8:46 am

Brasil

Alckmin: quase R$ 10 milhões em propina pra defender privatizações

Delator diz que tucano ganhou propina por defender privatizações e PPPs

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Os programas de privatizações de estatais e as parcerias público privadas (PPPs) no País escondem as mais escondem as mais promíscuas relações de empreiteiros com políticos brasileiros, conforme foi denunciado por delatores da Odebrecht, ao relatarem o pagamento de propinas na  R$ 12,7 milhões para os que defenderam esses programas na área de infraestrutura brasileira.

Alckmin: propina para defender privatiações.

Segundo o Poder360, as  informações estão em uma planilha entregue pelo delator Benedicto Junior, o BJ, na qual ele relaciona os pagamentos de caixa 2 dos quais teve conhecimento. A relação traz  políticos do PT, legenda que se posicionou historicamente contra a concessão de serviços públicos para a iniciativa privada.

Líder – Mas o maior beneficiado, até então segundo BJ, é o governador tucano de São Paulo Geraldo Alckmin, que assumiu o discurso aberto pelas ppps e a privatização no País. Alckmin (PSDB) está na planilha como beneficiário da propina de R$ 9,6 milhões. Ele aparece como líder da lista.

Disse o delator que  Alckmin era visto como potencial candidato a presidente. “Alckmin é uma pessoa que nós, como empresa, considerávamos como um dos grandes postulantes a liderar o partido e liderar o país como presidente”, afirmou Benedicto Júnior, ex-diretor da Odebrecht Infraestrutura.

O governador tucano nega as acusações.

Deixe o seu comentário