12 de novembro de 2015 • 1:09 pm

Blogs » Entretenimento » Fátima Almeida

Andeja: Myrian Almeida sai da toca e enche de cores a galeria do Deodoro

Exposição faz parte da programação comemorativa aos 105 anos do Teatro

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Miryan Almeida e sua obra (Divulgação)

Miryan Almeida e sua obra (Divulgação)

“Myrian resolveu sair da toca e mostrar sua arte. Acredite, é um belo trabalho”. Assim o professor e sociólogo Luiz Sávio Almeida, um dos intelectuais mais respeitados de Alagoas, nos falou das obras de artes visuais que compõem a exposição Andeja, da artista plástica Myrian Almeida, à mostra na galeria do Complexo Cultural Teatro Deodoro, até o dia 12 de dezembro.

Focando no sobrenome, poderia até parecer suspeita, a referência. Myrian é esposa de Sávio, sim. Mas, acredite, ele não daria a chancela se não fosse realmente um belo trabalho. E de arte e cultura o Sávio entende muito bem – em todas as suas formas de expressão.

Pois bem, a exposição Andeja – a primeira de Myrian – foi aberta na noite desta terça-feira (10), enchendo de cores e símbolos a galeria do Complexo Cultural, na Praça Deodoro. São 30 telas feitas com recortes e colagem de tecidos de cores vivas, que compõem cenários diversos, da visão contemplativa da cena da praia à vivência participativa da cidade do interior.

Em sua obra, a artista mescla histórias que ganham vida nas figuras da criança, da mocinha, da mulher, como se percorresse seu próprio caminho e materializasse suas lembranças de vida.

Cores e tecidos dão vida à obra (Divulgação)

Cores e tecidos dão vida à obra (Divulgação)

Ela diz que a sintonia com os tecidos e o respeito pelas cores nasceu e se criou dentro de casa, vendo a mãe confeccionando mantas e conversando com as cores.

Depois de passear por diversas experiências, como a colagem em móveis, bolsas, tapeçaria, customização em cerâmica, Myrian se encontrou nas telas em tecidos, produzindo obras que até então, só os amigos conheciam.

E foi a receptividade desses amigos à sua arte que encorajaram a artista a se revelar por meio da exposição, que tem dupla curadoria: de Viviani Duarte e Rosilvado Reis.

Que bom que Myrian Almeida resolveu sair da toca e mostrar seu trabalho!!!

 Sim, um belo trabalho.
PS: A exposição Andeja é uma realização da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal), como parte da programação comemorativa aos 105 anos do Teatro Deodoro, a serem completados no próximo dia 15.  Na mesma galeria, o público pode também visitar a exposição ‘Poesia em Foco – Uma visão contemporânea de Maceió’, em homenagem aos 200 anos da cidade, através do olhar fotográfico de Ana Cristina Francisco, Arthur Celso e Luna Gavazza. Uma realização da Diteal, Secult e Confraria ‘nós, poetas’, trazendo uma proposta de acessibilidade, com áudio-poesia e poesias em Braille.
As duas exposições podem ser vistas até o dia 12 de dezembro, das 8h às 18h (às segundas, terças, quintas e sextas-feiras) e das 8h às 20h (na quarta-feira).
A entrada é franca.

Deixe o seu comentário