5 de agosto de 2015 • 9:07 am

Política

Após recesso, Renan Calheiros muda e retoma aliança com Dilma

Renan descarta “pauta-bomba” e disse que quer colaborar.

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Renan: outra vez aliado.

Renan: outra vez aliado.

O  Senador, Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, mudou. Antes contrariado com o governo federal e a presidente Dilma, ele voltou do recesso parlamentar com uma postura oposta à que adotou no primeiro semestre. Renan havia se aliado à oposição, principalmente depois da inclusão de seu nome entre os políticos investigados na Operação Lava Jato.

No retorno às atividades parlamentares, Renan prometeu neutralizar a “pauta-bomba” de votações contra o governo preparada pelo presidente da Câmara, o agora autodeclarado oposicionista Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O senador alagoano almoçou com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a quem prometeu apoio ao que até recentemente chamava de “capenga” ajuste fiscal, e pautou projetos que, entre outros efeitos, contribuem para o equilíbrio das contas pública

Renan se reaproxima da presidente Dilma às vésperas do julgamento da prestação de contas dela pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O PMDB indicou três dos nove ministros do tribunal, dois dos quais com forte apoio do senador: os novatos Bruno Dantas e Vital do Rêgo Filho.

Uma eventual condenação por crime de responsabilidade no tribunal por causa das chamadas “pedaladas fiscais” representa o pior dos mundos para a petista, pois abre caminho para o seu impeachment no Congresso.

O senador foi fiel aliado do governo nos primeiros quatro anos de Dilma e estava determinado a contrariar o governo na continuidade do mandato, mas um reencontro com a presidente mudou os rumos da história. Ele tem sido considerado como peça fundmental na luta contra os que querem derrubar o governo.

Assim, o Congressno Nacional tem um novo Renan, como mostrou reportagem do portal Congresso em Foco: “Não haverá ‘pauta-bomba’ no Congresso Nacional. Pelo contrário, nós estamos preocupados em desarmar a bomba que está posta na economia. Vou me pautar, sempre, como presidente do Congresso, um Poder independente e autônomo que quer colaborar, com o olhar da sociedade”, discursou Renan.

 

 

Deixe o seu comentário