27 de junho de 2016 • 7:19 pm

Maceió

Arraial beneficente pretende ajudar alagoana que sofre com rara doença

Sheila possui a Síndrome de Arnold-Chiari I e precisa de R$120 mil para ir até Barcelona realizar tratamento

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

13178624_504414363085069_1951092888482840500_nSerá realizada uma festa junina em prol da campanha “Sheila de Cabeça Erguida”. O “Arraiá Unidos Por Uma Vida Sem Dor”, acontecerá nesta terça-feira (28), na Comunidade de Santa Teresa D’Ávila, próximo ao Aeroporto Zumbi dos Palmares, no município de Rio Largo.

Sheila Oliveira, 35 anos, é uma alagoana que sofre com a Síndrome de Arnold-Chiari I, uma doença degenerativa, que provoca fortes dores. Sheila começou a apresentar sintomas da síndrome em 2010, porém, não encontrou solução no Brasil. No início de 2016 descobriu um instituto em Barcelona, capital espanhola, que realiza um procedimento capaz de estabilizar a doença.

Assim iniciou a corrida para conseguir R$120 mil, dinheiro necessário para 13502132_521550774704761_6660707200871575077_nque Sheila possa se submeter ao tratamento e melhorar sua qualidade de vida. Amigos e familiares iniciaram a campanha “Sheila de Cabeça Erguida”, onde buscam, de diversas formas, arrecadar dinheiro para atingir o objetivo. Bazares, vendas de rifas, venda de bolos e canetas são algumas das atividades já realizadas pelo grupo. Pessoas que se sensibilizaram com a campanha também realizaram treinos e palestras beneficentes, revertendo o valor de suas inscrições para Sheila.

As doações também podem ser realizadas através de depósito na conta particular de Sheila (Banco do Brasil | Sheila Correia de Oliveira | Agência: 4423-7 | Conta Poupança: 8995-8 | Variação: 51), e através de cartões de crédito e débito através do link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/sheila-de-cabeca-erguida.

Sheila criou também uma página no Facebook, que já possui mais de 1700 curtidas. Lá são publicadas todas as informações da campanha.

 

A síndrome

Segundo o Tratado de Clínica Cirúrgica Neurocirurgia Pediátrica, a Síndrome de Arnold-Chiari tipo 1 é uma malformação do crânio que acontece na altura da junção entre o pescoço e a cabeça. Ocorre quando uma parte do encéfalo chamada de cerebelo, entra no canal vertebral. Os sintomas costumam aparecer na fase adulta entre a terceira e quarta décadas de vida.

Sheila Oliveira descobriu que possui a Síndrome de Arnold-Chiari tipo 1 em 2010. A doença é degenerativa e tem causado dor violenta e constante, entre outros sintomas que se associaram à hidrocefalia, platibasia e a um tumor no olho.

Deixe o seu comentário