1 de setembro de 2015 • 4:38 pm

Política

Arthur e Benedito de Lira são indiciados na operação Lava Jato

Por meio da assessoria, o senador Benedito de Lira disse que investigação é um equívoco.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Agora a situação pesou para dois parlamentares alagoanos conhecidos. A Polícia Federal indiciou o deputado e presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o pai do parlamentar, o senador Benedito de Lira (PP-AL), por suspeita de corrupção passiva em um dos inquéritos da operação Lava Jato.

O relatório da investigação sobre os dois parlamentares foi entregue nesta segunda-feira, 31, ao Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com informações, segundo informações do Jornal do Brasil.

Segundo as informações veiculadas nesta terça-feira, 1, documentos  entregues ao Supremo Tribunal Federal, os dois acusados tiveram dívidas de campanhas eleitorais pagas pelo doleiro Alberto Youssef e receberam propina em doações oficiais oriundas do esquema de corrupção na Petrobras.

A partir de agora, o Supremo encaminhará as conclusões da investigação da PF ao Ministério Público Federal, que tem o poder de decidir pelo oferecimento de denúncia criminal ou arquivamento do caso.

Defesa de Lira – Por meio da assessoria, o senador Benedito de Lira disse que o jornal responsável pela informação errou. Além disse declarou que não tem envolvimento com essas pessoas, nem com mal feitos. “O relatório da investigação comete um equívoco pois tem como referência a doação declarada na prestação de contas da campanha eleitoral de 2010”, diz.

O senador Benedito de Lira alega que não houve indiciamento, mas diz que aguarda serenamente a decisão do Supremo Tribunal Federal.

 

1 Comentário

  1. Neco Ferreira disse:

    Agora sim, antes era so o Collor. Os politicos de Alagoas quando crianças ja nasceram com 15 anos. Imaginem, nessa investigação todos estão errados, so os Liras (pai e filho), estão certos…

Deixe o seu comentário