1 de novembro de 2017 • 5:45 pm

Interior

Audiência Pública em Penedo resulta em Termo de comercialização

Consta o prazo de 15 dias para os marchantes iniciarem o abate de animais, em um matadouro ou frigorifico com selo de inspeção

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Audiência Pública realizada na Câmara de Vereadores de Penedo, nessa terça-feira 31, para debater o abate e comercialização de carne bovina em Penedo, teve como resultado a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), entre as partes envolvidas, Ministério Público, Prefeitura de Penedo e Associação dos marchantes do município.

A problemática do abate bovino em Penedo caminha para uma solução com a assinatura do TAC, onde consta o prazo de 15 dias para os marchantes iniciarem o abate de animais, em um matadouro ou frigorifico com selo de inspeção estadual ou federal.

O Secretário de Agricultura Manoel Messias Lima apresentou um vídeo em que é abordado os perigos do abate clandestino e também a importância de se realizar esse procedimento em um frigorifico de procedência. Também se posicionou favorável ao abate de animais em frigorifico ou matadouro, que atenda as condições de higiene em toda a cadeia produtiva.

O representante dos comerciantes de carne Sargento Marival destacou a oportunidade impar de resolver a situação do abate em Penedo, mas realçou a necessidade dos comerciantes que dependem dessa atividade para sobrevivência, sendo necessário uma solução que atendesse as demandas desses trabalhadores.

No final foi assinado o Termo de Ajustamento de Conduta, onde entre outros temas ficou acertado a reforma do mercado da carne, para atender as condições necessárias de funcionamento contidas no TAC, como também o abate de animais em frigorifico ou matadouro com selo de inspeção estadual ou federal.

Deixe o seu comentário