24 de abril de 2015 • 5:24 pm

Brasil

Bancada do PSDB decide pedir o impeachment de Dilma na terça-feira

Hoje, contrários a tese do impeachment, além de Fernando Henrique Cardoso, estão o ex-ministro José Serra e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Brasil -Apesar do ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmar é contra o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), a bancada do partido dele na Câmara dos Deputados decidiu ajuizar ação para a cassação do mandato dela. A ideia é apresentar o pedido até a próxima quarta-feira.

A ação está sendo coordenada pelo líder da bancada tucana, deputado Carlos Sampaio (SP), que considera haver fatos suficientes para pedir o impeachment de Dilma. De início o líder vai levar a peça jurídica ao presidente nacional do partido, senador Aécio Neves, mas já deixou claro que o desejo da bancada na Câmara é o que prevalece neste caso. Quer dizer, mesmo que todos vestais do partido digam que são contra, mas a bancada conduzirá o processo assim mesmo.

Hoje, contrários a tese do impeachment, além de Fernando Henrique Cardoso, estão o ex-ministro José Serra e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

A peça com o pedido de impeachment acusa Dilma Rousseff pela prática do crime de responsabilidade com base nas chamadas ‘pedaladas fiscais’ e ainda por suposta omissão da presidente no esquema de corrupção da Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato.Os tucanos dizem que há dados suficientes para cassar a Presidente e colocar no lugar dela o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Deixe o seu comentário