12 de Janeiro de 2018 • 6:50 am

Brasil » Economia

BNDES: Não tem como pagar os R$ 130 bi que deve à União

Se não houver esta devolução, a dívida do setor público pode chegar a perto de 80% do PIB

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O BNDES tem R$ 130 bilhões para devolver ao governo neste ano. Se tiver que devolver mais do que isso, a capacidade do banco em emprestar ficaria comprometida. A afirmação é do diretor da área Financeira e Internacional da instituição, Carlos Thadeu de Freitas.

A questão é que diferentes entes dentro da União miram os recursos do BNDES.

O Tesouro quer a devolução integral de R$ 130 bilhões para neste ano cumprir a chamada “regra de ouro” –que impede a União de captar recursos no mercado em volume superior a investimento, evitando que o governo se endivide para cobrir gastos com salários.

Deficitário, o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) quer a devolução de outros R$ 20 bilhões para arcar com o seguro-desemprego e o abono salarial. O PIS/Pasep, que também tem como objetivo financiar o seguro-desemprego e o abono, pode demandar mais R$ 36 bilhões.

Entre 2008 e 2014, o BNDES recebeu da União empréstimos que totalizam cerca de R$532 bilhões. Para sustentar o investimento e estimular a economia. O Tesouro emitiu títulos públicos ao banco, que vendia os papéis no mercado para ampliar o capital e poder emprestar mais recursos.

Em 2016, houve uma devolução superior a R$100 bilhões e, no ano passado, de cerca de R$50 bilhões. Para 2018, foi pedido mais R$130 bilhões. O Banco Central projeta que, se não houver esta devolução, a dívida do setor público pode chegar a perto de 80% do Produto Interno Bruto (PIB).

Deixe o seu comentário