24 de janeiro de 2017 • 11:30 am

Esportes

Cadeiras especiais do estádio Rei Pelé são liberadas nesta quarta-feira

Governo também investe na reforma do sistema de incêncio e pânico

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

As 800 cadeiras especiais do Estádio rei Pelé que estavam interditadas serão liberadas nesta quarta-feira, 25. A Secretaria de Infraestrutura recuperou a área que fica disponível para o jogo da Copa do Nordeste, entre CSA e ABC de Natal, marcado para às 19h45.

Cadeiras especiais são liberadas

Neste espaço das cadeiras o governo do Estado investiu em torno de R$ 872 mil, desde que iniciou o serviço em agosto do ano passado. No entanto, as obras no espaço continuarão com o escoramento definitivo das lajes, dos pilares e das vigas metálicas, além da recomposição das ferragens e do concreto armado, para impedir o surgimento de novas fissuras.

No passado houve uma deformação na laje, ocasionada por estrago do concreto armado e foi feito um serviço de escoramento metálico permanente da estrutura inferior. “Na sequência entramos com a recuperação de ferragens expostas e do concreto””, disse o superintendente estadual de projetos especiais, Alzir Lima.

De acordo com a secretária de Estado da Infraestrutura, Aparecida Machado, a meta era entregar todo o setor recuperado já para a primeira partida do ano sediada no Rei Pelé. “As 800 cadeiras especiais já estarão liberadas para a partida entre CSA e ABC, permitindo que mais torcedores acompanhem de perto a atuação de seus clubes e prestigiem o esporte local”, enfatizou.

A secretária também lembrou o incremento do setor para o faturamento dos clubes. “Em campeonatos locais e regionais, a estimativa é de que haja um acréscimo de R$ 64 mil a R$ 80 mil na venda de ingressos, após a liberação dessas cadeiras. Já em disputas nacionais é possível chegar a uma média de R$ 120 mil só com a venda desses 800 lugares”, enfatizou Aparecida Machado.

Incêndio e Pânico – O governo estadual também está investindo R$ 1,7 milhão dentro do Trapichão, na  reforma do Sistema de Combate a Incêndio e Pânico. Com 30% dos trabalhos executados, a obra tem conclusão prevista para março deste ano. “Os serviços incluem toda a substituição de hidrantes, mangueiras e sistema elétrico, além de reformas nas paredes das rotas de fuga e elevação dos guarda-corpos, que estavam abaixo das normas.

 

 

Deixe o seu comentário