12 de setembro de 2016 • 11:52 pm

Brasil » Política

Câmara diz tchau a Eduardo Cunha ao decretar a cassação do mandato

Deputado chorou em plenário e foi chamado de psicopata, mafioso e mentiroso

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Enfim, depois de 11 meses de espera com manobras de toda ordem, a Câmara dos Deputados cassou o mandato do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por falta de decoro parlamentar. O deputados foi cassado com 450 votos a favor. Nove deputados se abstiveram e 10 votaram não a cassação por votos. Este foi o mais longo processo de cassação de um parlamentar da história política do País. A votação foi encerrada às 23h52. Cunha deixou a Câmara com os deputados gritando “Fora Cunha”!

Cunha chorou antes da cassação

Cunha chorou antes da cassação

Cunha foi qualificado como um mafioso, psicopata e mentiroso pela colega dele Rosinha Garontinho(PDT-RJ) e tratado como gângster por outros parlamentares. Do plenário ele acompanhou toda manifestação e se valeu de aliados que tentaram novas manobras para mais uma vez adiar a votação. Entre eles o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que a todo instante esteve interrompendo o debate no processo de votação.

O deputado cassado, quando teve direito de se defender na tribuna chegou a chorar dizendo que estava pagando “um preço alto por ter sido o principal responsável pela abertura do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff”.

O deputado Silvio Costa (PT-PE) denunciou que deputados do DEM, PSDB, PMDB e PPS “meses atrás estavam tomando vodka com Eduardo Cunha na Rússia tramando o impeachment da presidente Dilma Rousseff e hoje traíram vossa execlência”.

 

 

Deixe o seu comentário