4 de agosto de 2015 • 10:54 am

Economia

Caminhões cargueiros barrados na entrada do porto de Jaraguá

Sem terra mantêm porto fechado e aguardam negociação sobre as terras das usinas do ex-deputado João Lyra.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Caminhões cargueiros no estacionamento: prejuízos

Caminhões cargueiros no estacionamento: prejuízos

Carretas e caminhões de cargas fazem fila na entrada do Porto de Jaraguá à espera de uma autorização para ingressar nos terminais cargueiros. Os portões do porto foram bloqueados pelos sem terra desde a segunda-feira, 03, em protesto contra a falta de negociação com os governos estadual e federal.

Os sem terra quem que os governos se entendam e liberem para a reforma agrária uma parcela das terra da massa falida do grupo João Lyra. As terras das usinas de JL estão sendo cobiçadas por outros usineiros alagoanos, que pretendem dedicar-se ao plantio de eucalipto. É justamente isso que não querem os sem terra. Eles defendem que as terras das usinas sejam destinadas a agricultura familiar.

Sem terra fecham o porto.

Sem terra fecham o porto.

Prejuízo – Enquanto isso os transportadores de açúcar, álcool, gasolina e grãos estão à espera de liberação do porto. Uns para carregarem as cargas recém chegadas em navios e outros para entregarem as cargas que serão exportadas. Eles já acusam sérios prejuízos nessa história.

Os prejuízos vão além dos fretes e das multas por atrasos nas entregas dos produtos, sejam de importação ou exportação. Apesar disso, no Porto se estabeleceu a lei do silêncio. Nem o site da administração do porto trata do assunto, que tem causado transtornos consideráveis aos setores produtivos da economia alagoana.

Deixe o seu comentário