24 de março de 2016 • 8:17 pm

Turismo

Caminhos do velho Chico: uma opção para turista nenhum botar defeito

A oportunidade histórica de se conhecer a chamada rota do cangaço

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Por Andressa Alves

Aventura, cultura, história e belezas naturais de encher os olhos é para onde leva a viagem pelos caminhos do São Francisco. Esse é um dos roteiros mais procurados na rota do turismo ecológico em Alagoas.

 

Banhando 12 municípios, ricos em artesanato e cultura, o Rio São Francisco abre caminho entre imponentes cânions de pedra, trilhas ecológicas e cidades históricas como Penedo, localizada a 149 km de Maceió, e Piranhas, com 274 km de distância da capital. As cidades têm seu conjunto histórico e paisagístico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Velho Chico, em Alagoas. Só beleza.

Velho Chico, em Alagoas. Só beleza.

No município de Piaçabuçu, a 137 km da capital, está localizado um dos maiores atrativos turísticos da região: a Foz do rio São Francisco, que proporciona um cenário de rara beleza e o encontro das águas do rio com o mar.

Em Penedo, a trajetória histórica da região pode ser contemplada na Casa do Penedo, no centro da cidade. A Catedral Nossa Senhora do Rosário, Igreja das Correntes e Convento de São Francisco também são opções de lazer cultural.

Seguindo para o sertão alagoano, na rota do Velho Chico, Piranhas é um dos principais destinos da região. O Museu do Sertão, localizado no Centro Histórico da cidade, conta o caminho de lutas revolucionárias dos camponeses residentes no Sertão do país, conhecida, tradicionalmente, como o Cangaço.

Rota do Cangaço – Dividida entre os municípios de Sergipe e Alagoas, a Rota do Cangaço conta a história de Lampião em meio à caatinga alagoana. Saindo da orla de Piranhas pelo Rio São Francisco, o visitante segue por um caminho de trilha. São 680 metros com nível médio de dificuldade É possível observar as formações rochosas e morros cobertos pela vegetação da caatinga. O ponto de chegada é um local com estilo rústico, equipado com infraestrutura adequada de restaurantes, lojas e serviços para receber os visitantes.

O por do sol às margens do rio.

O por do sol às margens do rio.

O artesanato singular do município desenvolve manejos tradicionalmente locais, como o Bordado Boa-noite e Bilro, que são produzidos no povoado de Entremontes.

Para ver do alto as belezas do Velho Chico e das cidades ribeirinhas, o visitante deve apostar nos passeios panorâmicos de helicóptero no município de Delmiro Gouveia, a 294 km de Maceió. Os passeios oferecem sobrevoo pelos Cânions do Talhado, Rio São Francisco, Barragem de Xingó e Hidrelétrica de Xingó. Os pacotes são oferecidos pelos receptivos locais.

Esportes –  Além das trilhas, os passeios de canoagem pelo Velho Chico, o rapel e as escaladas nos cânions de Olho d’água do Casado, estão entre as experiências mais procuradas pelos visitantes. Realizadas no Mirante do Talhado, a 271 km de Maceió, as escaladas têm altura de 40 metros e são acompanhadas por profissionais capacitados.

 

Deixe o seu comentário