6 de maio de 2017 • 1:45 pm

Serviços Públicos

Ufal oferece cursos em assistência social aos 102 municípios

Oferta é de 2.778 vagas. Capacitação é voltada para servidores que atuam na área de assistência social

Por: Fátima Almeida
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Profissionais dos 102 municípios alagoanos, que trabalham com políticas de Assistência Social, terão acesso a cursos gratuitos por meio do Programa Nacional CapacitaSuas. As capacitações serão realizadas pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), com oferta de 2.778 vagas em oito cursos.

Reitora Valéria Correia e secretário da Seades, Fernando Pereira, durante assinatura do contrato / Ascom Ufal

A assinatura do contrato para prestação do serviço foi realizada esta semana, entre a reitora da Ufal, Valéria Correia e o secretário de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), Fernando Pereira. Na ocasião, a reitora destacou a importância da parceria na melhoria dos serviços prestados à população.

“Fico muito feliz em fazer parte dessa importante história e reforço a disponibilidade da secretaria para acompanhar todas as etapas do programa”, afirmou o secretário Fernando Pereira.

Segundo a coordenadora-geral do CapacitaSuas na Ufal, Margarida Santos, a soma de esforços busca a melhoria do serviço e a qualidade do atendimento.

Os cursos são financiados pelo Governo Federal e a responsabilidade dos municípios será com o deslocamento e hospedagem dos servidores.

O que é

O Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social (CapacitaSuas) é uma iniciativa do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDS), em execução no Brasil desde 2013. O objetivo, segundo a coordenadora-geral na Ufal, Margarida Santos, é promover a capacitação de gestores e profissionais que atuam no Suas, além de pessoas que fazem parte dos conselhos de controle social do sistema.

Segundo ela, os recursos financeiros para execução do programa já estão nos cofres do Estado desde 2013, mas só agora serão utilizados. “Tentamos naquele ano, em 2014 e 2015, mas, por questões de datas, encerramento de ano civil e mudanças de gestão no governo estadual, as propostas não andavam. Conseguimos estabelecer uma interlocução mais continuada com os técnicos da Seades para avançar nas negociações. Em 2016, conseguimos, de fato, avançar com a proposta”, destaca a coordenadora.

Pelo contrato, as 2.778 vagas ofertadas serão distribuídas em oito cursos presenciais, – em Maceió, Arapiraca e Delmiro Gouveia – com carga de 40 horas cada, executadas em uma semana por cada curso, e com, no máximo, 40 pessoas por turma.

As capacitações serão gratuitas, ministradas por professores da Ufal, de outras instituições que tenham curso de Serviço Social ou, ainda, por profissionais que tenham no mínimo dois anos de experiência na assistência social.

  • Com informações da Assessoria da Ufal

Deixe o seu comentário