20 de junho de 2017 • 1:19 pm

Brasil » Política

Comissão do Senado derrota reforma trabalhista de Temer

Governo esperava vitória fácil. Mas acabou perdendo por 10 x 9.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado rejeitou o relatório de Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista acaba de ser rejeitado por 10 votos contrários ao relatório e 9 a favor.

Comissão derrota reforma trabalhista

O governo projetava uma vitória na pelo placar de 12 a 7 ou 11 a 8 a favor dos governistas. Pelos cálculos do Palácio do Planalto o cenário era mais confortável do que na na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), quando foram 14 votos a 11 pela aprovação.

O resultado da votação, embora apertado, denota que o presidente Michel Temer, acuado com um rosário de acusações de corrupção está sem credibilidade para tocar as reformas e muito menos para manter o governo do País.

Na comissão, foram apresentadas 226 emendas ao texto. Nenhuma delas foi aceita. O relator, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) manteve sua posição de apenas fazer sugestões presidente Michel Temer sobre o projeto. “Estou seguro e convicto que pela arquitetura das leis, legislação ordinária não viola o que está garantido na Constituição”, afirmou Ferraço.

A oposição tentou formalizar as mudanças no Senado e não enviá-las como sugestão de alteração via medida provisória. “Se a Casa assim votar [para não alterar o texto que chegou da Câmara], cresce no País a proposta do Congresso unicameral“, disse o senador Paulo Paim (PT-RS).

Deixe o seu comentário