12 de novembro de 2015 • 11:47 am

Justiça

Caso Renildo: fazendeiro foi preso por que se entregou. E os outros?

Aos 80 anos, o fazendeiro José Renato de Oliveira se entregou à justiça.

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Renildo: vitima da bábrarie impune.

Renildo: vitima da bábrarie impune.

Na tarde desta quinta-feira, o fazendeiro José Renato de Oliveira, de 80 anos, se entregou,  à Justiça após ter a prisão decretada por ser apontando como autor intelectual no assassinato.

Quanto aos demais envolvidos, o silêncio da Secretaria de Segurança Pública sobre as ordens de prisão dos assassinos do vereador de Coqueiro Seco, Renildo José dos Santos é absolutamente surpreendente. O juiz Geraldo Amorim renovou os decretos para as prisões e até agora é como se nada tivesse acontecido. Se José Renato não se entrega provavelmente continuaria em casa tranquilamente.

A determinação do juiz é para prender o fazendeiro José Renato de Oliveira e Silva, o oficial militar Luiz Marcelo Falcão, e o ex-PM Paulo Jorge de Lima. Os três foram condenados como autores do assassinato do vereador Renildo José dos Santos, do município de Coqueiro Sêco.

O crime foi praticado em 10 de março de 1993, e teve caráter homofóbico.

Os decretos anteriores o secretário de Segurança, Alfredo Gaspar, disse que os desconhecia. Agora ele tem conhecimento dos decretos renovados pelo juiz, mas não se sade de nenhuma mobilização da Secretaria de Segurança para efetuar as prisões. E assim, há 22 anos, os matadores de Renildo vão vivendo na total impunidade.

Até quando? Esta é a pergunta que não quer calar e que faz o advogado assistente de acusação, Everaldo Patriota, que cobra a imediata ação da segurança pública para colocar na cadeia os responsáveis pelo crime bárbaro.

Renildo foi morto, esquartejado e decapitado. O crime teve repercussão internacional.

Deixe o seu comentário