13 de setembro de 2017 • 6:35 pm

Brasil » Corrupção

Chega ao fim segundo depoimento de Lula para Sergio Moro

Ex-presidente respondeu pelas suspeitas de participar de um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras

Por: Thiago Sampaio
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Terminou às 16h26 desta quarta-feira (13), após duas horas e dez minutos de duração, o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Em 10 de maio, Lula teve Roberto Teixeira (terceiro no alto, da esquerda para a direita), réu neste processo, entre seus defensores

Foi o segundo encontro presencial entre o petista e o juiz federal Sergio Moro, que comanda os processos da Operação Lava Jato na primeira instância. A primeira audiência, em 10 de maio, levou quase cinco horas.

Na audiência desta quarta, Lula respondeu pelas suspeitas de participar de um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras.

Ainda não se sabe o conteúdo do depoimento, que só será divulgado quando a Justiça Federal publicar o termo de audiência, uma ata com os presentes no local e determinações de Moro.

O juiz manteve o segundo interrogatório do dia, de Branislav Kontic, ex-assessor do ex-ministro Antonio Palocci. Por isso, levará mais tempo para que os vídeos do interrogatório de Lula sejam divulgados. As audiências não têm limite de tempo, mas, neste processo, duraram no máximo seis horas.

O processo

A ação penal desta quarta trata de um suposto esquema de corrupção envolvendo oito contratos, firmados de 2004 a 2012, entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras.

Com desvios que chegaram a R$ 75,4 milhões, segundo denúncia do MPF, Lula teria sido beneficiado com a compra de um terreno em São Paulo que seria sede do Instituto Lula e com a aquisição do apartamento vizinho ao em que ele vive, em São Bernardo do Campo (SP).

Lula é acusado ter cometido o crime de corrupção passiva por nove vezes, e o de lavagem de ativos por 94.

Além de Lula, também são réus neste processo Roberto Teixeira (advogado de Lula), Antonio Palocci (ex-ministro dos governos de Lula e de Dilma), Branislav Kontic (ex-assessor de Palocci), Marcelo Odebrecht (ex-presidente da Odebrecht), Paulo Melo (ex-diretor da Odebrecht, Demerval Gusmão,(proprietário da DAG Construtora) e Glaucos da Costamarques (empresário).

Deixe o seu comentário