27 de maio de 2015 • 5:18 pm

Brasil

Chico Buarque repudia ataques da oposição ao PT e diz que o alvo é Lula em 2018

Segundo Chico Buarque de Holanda, o PT não resolveu os problemas do país, mas atenuou os problemas sociais.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Chico: estão com medo de Lula.

Chico: estão com medo de Lula.

A imprensa nacional deu destaque a uma entrevista de maior estrela de Chico Buarque de Hollanda, uma das maiores estrelas da MPB, sobre o momento político vivido no Pais, Chico fez a defesa do Partido dos Trabalhadores da seguinte maneinra, conforme divulgou o site Congresso em Foco. Eis o texto abaixo:

O cantor, escritor e compositor Chico Buarque saiu em defesa do PT, da presidenta Dilma e do ex-presidente Lula e repudiou os ataques da oposição aos petistas. Em entrevista ao sitedo jornal espanhol El País, Chico afirmou que oposicionistas ao governo querem “acabar” com o Partido dos Trabalhadores e desgastar Dilma para evitar a volta de Lula ao poder em 2018. “O alvo não é Dilma, mas o Lula; têm medo que ele volte a se candidatar”, declarou.

Em entrevista ao repórter Antonio Jiménez Barca, Chico disse que, embora não seja filiado, não tem “qualquer problema” em “tomar partido”. “Sempre apoiei o PT, agora a Dilma Rousseff e antes o Lula”, disse. O compositor participou de gravações do horário eleitoral de Dilma e Lula.

Segundo ele, o PT não resolveu os problemas do país, mas atenuou os problemas sociais. “Apesar de não ser membro do partido, de ter minhas desavenças e de votar em outros candidatos e outros partidos em eleições locais. Mas sempre soube que o problema deste país é a miséria, a desigualdade. O PT não resolveu tudo, mas conseguiu atenuar. Isso é inegável. O PT tem melhorado as condições de vida da população mais pobre”, disse.

Para Chico, a atual situação do país é “muito confusa” e o governo não tem como escapar de tomar medidas impopulares devido à crise econômica. O momento, avalia, também é de dúvida sobre o futuro do Brasil. “Não há nenhuma maneira de saber o que vai acontecer nos próximos anos.”

O compositor considerou que falta objetivo em comum às manifestações de rua no país. “Entre aqueles que saem às ruas há de tudo, incluindo loucos pedindo um golpe militar. Outros querem acabar com o Partido dos Trabalhadores, querem enfraquecer o governo para que, em 2018, o PT chegue desgastado nas eleições”, afirmou.

1 Comentário

  1. Armando disse:

    Simplesmente um “come do governo” basta ver seus patrocínios junto com seus familiares.

Deixe o seu comentário