28 de março de 2016 • 5:15 pm

Interior

Chuvas entre abril e junho serão escassas e devem agravar a seca

A previsão é considerada preocupante para a vida no semiárido alagoano

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

 

O prognóstico meteorológico para o período de abril a junho deste ano   aponta chuvas abaixo da média histórica para o setor Leste do Nordeste, que vai do Rio Grande do Norte até o sul da Bahia.

A pevisão para o sertão é de pouca chuva.

A pevisão para o sertão é de pouca chuva.

A informação é da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que participou da I Reunião de Análise e Previsão Climática de 2016 com meteorologistas dos Centros Estaduais de Meteorologia da Região Nordeste e do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

O meteorologista Emanuel Teixeira representou a Semarh durante o encontro que aconteceu nos dias 21 e 22 de março em Recife.

Segundo Teixeira, existe ainda a possibilidade de permanência de chuvas abaixo da média nas demais áreas da região nordestina.

“Essa condição acarretará o agravamento da seca na região Nordeste, consequentemente, no Agreste e Sertão do Estado de Alagoas, que vivencia o período de seca”, exemplifica o meteorologista Emanuel Teixeira.

Instituto Nacional de Meteorologia ressaltou que, apesar desta constatação climatológica, as previsões alusivas ao tempo devem ser acompanhadas pelos centros estaduais de meteorologia.

O próximo boletim será atualizado na Reunião de Análise e Previsão Climática em meados de abril deste ano em Maceió.

 

Deixe o seu comentário