30 de novembro de 2015 • 5:00 pm

Política

Cícero Almeida diz que lideranças precisam encontrar um rumo para ajudar o País

Segundo o deputado, as desavenças nacionais estão prejudicando toda a população principalmente os mais humildes.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page
Almeida: A população de Maceió quer ação.

Almeida: A população de Maceió quer ação.

O deputado federal Cícero Almeida (PRTB-AL) disse na Câmara, que as lideranças políticas brasileiras precisam encontrar um rumo para ajudar o País. Na visão do deputado os desencontros das instituições estão fragilizando o governo, o parlamento e muito mais a sociedade, que pagará as consequências de um fracasso da gestão pública nacional.

Para ele, os episódios envolvendo a classe política ultimamente colocam em cheque os poderes constituídos e que esses precisam urgentemente dar respostas à Nação sobre no que diz respeito à normalidade democrática.

Segundo Cícero Almeida a população mais humilde de Alagoas, por exemplo, não quer saber das brigas políticas de líderes nacionais. “O que todos querem é o funcionamento normal dos órgãos de governo para que atendam as demandas da segurança, da educação, da saúde pública, enfim da assistência social que todos merecem e precisam ter”.

O fundamenral, disse o deputado, é que a classe política entenda que não pode colocar os interesses pessoais à frente dos interesses do povo, da coletividade que depende das políticas públicas para ter qualidade de vida. Para ele, o momento nacional é de extrema dificuldade para o governo e a Nação. Por isso mesmo, considera que as lideranças políticas não podem ensaiar um debate nacional para agravar a situação.

– Em Alagoas e em Maceió, por exemplo, há graves problemas sociais para serem resolvidos e é preciso que nossa bancada se debruce sobre essas questões para ajudar a nossa gente. Para ajudar é preciso afinar os entendimentos com o governo federal. Sair atirando para todos os lados não vai resolver nada”, disse Cícero.

 

Deixe o seu comentário