4 de agosto de 2016 • 10:32 am

Maceió » Política

Cicero diz que vai mostrar no STF que acabou com a vergonha do lixão

Deputado e pré-candidato a prefeito de Maceió diz que audiência será uma oportunidade de provar inocência.

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Disse hoje que enfim vai poder ser ouvido pela justiça em processo em que foi acusado e rotulado como “a máfia do lixo”. Destacou que vai poder mostrar que não entende como um erro ter acabado  com o lixão de 40 anos  na Cruz das Almas. “E mais que isso: ter construído um aterro sanitário que hoje é considerado um dos mais modernos do País”, observou. Para isso foi realizada uma licitação e contratadas as empresas Viva Ambiental e Limpel.

Ele se manifestou após a informação da imprensa de que o STF pretende ouvi-lo num prazo de 15 dias.

O deputado, pré candidato a prefeito de Maceió, disse ainda que vai poder mostrar que a Slum, em sua gestão enquanto prefeito de Maceió, assinou contrato de 4 anos com as empresas de lixo e este contrato, na visão de um promotor público, foi considerado irregular, mas que no pleno do Tribunal de Justiça o representante do Ministério Público que lá estava disse que não encontrou as irregularidades citadas.

O contrato global, para os quatro anos, na ordem de R$ 200 milhões foi noticiado de forma leviana por interesses políticos. O que não noticiaram, segundo Cícero, foi que o atual prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) não só manteve o contrato, como também renovou com as mesmas empresas e ainda reajustou os valores de manutenção do aterro sanitário e da tonelagem do lixo coletado e transportado até o destino final.

-Onde está a máfia? – Questiona Almeida, acrescentando que se havia um erro por que o prefeito de hoje manteve tudo como estava?

Essas questões, disse ele, serão devidamente esclarecidas com documentos. “Agora, com o processo eleitoral surgem as manifestações propositais e de interesses de campanha dos que me atacam, mas no fundo todos sabem que antes da minha administração Maceió era um a sujeira, o lixão envergonhava a cidade e a ineficiência era total. Depois que acabamos com essa vergonha veio a ciumeira política e a tentativa de agentes preconceituosos de demonizar a questão. Não vão conseguir por que fiz em Maceió a melhor gestão da história dessa cidade e o maceioense desprovido de ódio reconhece isso”, concluiu.

Deixe o seu comentário


Publicidade