14 de junho de 2015 • 8:46 am

Esportes

Com direito a muito sofrimento, Brasil vence Portugal nos pênaltis e segue em busca do hexa

Frieza nas penalidades, uma boa dose de sorte e pouca inspiração ofensiva. Foi assim, não necessariamente nessa ordem, que a Seleção Brasileira Sub-20 passou para a semifinal da Copa do…

Por: Roberto Boroni
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
cidadeverde

Brasileiros comemoram mais um classificação nos pênaltis (Foto: Cidade Verde)

Frieza nas penalidades, uma boa dose de sorte e pouca inspiração ofensiva. Foi assim, não necessariamente nessa ordem, que a Seleção Brasileira Sub-20 passou para a semifinal da Copa do Mundo ao derrotar Portugal no pênaltis depois de um empate por 0 a 0.

Logo nos primeiros minutos já deu para perceber que a equipe sentiu a ausência do atacante Judivan, melhor jogador do time na competição e que não joga mais em virtude de uma lesão no joelho, perdendo muito em movimentação e tendo dificuldades de superar a marcação sobre pressão dos portugueses.

Em todo o primeiro tempo o Brasil tentou trocar passes e nada dava certo. É bem verdade que marcou um gol legítimo com Danilo de cabeça, mas a arbitragem viu uma falta inexistente dentro da área e anulou o gol brasileiro. Portugal foi melhor, mas sofria com a boa compactação da defesa canarinho e só teve uma grande chance em todo o primeiro tempo.

Para a segunda etapa, o técnico Rogério Micale tirou o centroavante Jean Carlos e botou o meia Andreas Pereira, tentando com isso dar mais movimentação ao time. Não deu certo, o Brasil continuou sendo dominado e ao contrário da etapa inicial, Portugal começou a ter uma chance atrás da outra e má pontaria dos portugueses e a trave salvaram o Brasil da eliminação.

Veio a prorrogação e o jogo continuou com o mesmo cenário, o Brasil se defendia e Portugal perdia chances incríveis. Só no primeiro tempo os europeus perderam dois gols feitos, na cara do goleiro e para nossa sorte botaram para fora tudo que chutavam.

Nos últimos quinze minutos de jogo, os portugueses cansaram e o Brasil passou a ter o que não teve o jogo todo: o contra-ataque. A partida ficou lá e cá e o nervosismo atrapalhava os dois times na hora de finalizar suas jogadas ofensivas. Não tinha outro final para esse jogo que não disputar a vaga nas cobranças de pênaltis.

Repetindo os mesmos cobradores da partida contra o Uruguai, o Brasil demonstrou mais sangue frio e acertou três de suas quatro cobranças. Os portugueses sentiram o fato de jogarem melhor e não vencerem, desperdiçaram três penalidades, uma delas patética com cavadinha no meio que consagrou o goleio Jean, e  foram eliminados da competição.

O próximo desafio da Seleção Brasileira rumo ao hexacampeonato será a seleção de Senegal, na próxima quarta-feira (17), que derrotou o Uzbequistão por 1 a 0.

Deixe o seu comentário