24 de agosto de 2017 • 11:21 am

Violência

Comissão de direitos humanos da Câmara realiza diligência em Maceió

Comissão vai conversar com jovens negros em escola do Clima Bom

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados realiza nesta quinta-feira, 24, e na sexta, 25, em Maceió, uma diligência pública sobre a violência praticada contra a juventude negra.

O evento terá as participações da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e do presidente da Comissão, deputado federal Paulão (PT-AL).

Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Na programação consta um encontro e bate papo com jovens em situação de risco na Escola Professora Benedita de Castro, no Clima Bom II e em seguida, às 19h30 um debate com as mulheres no Sindicato dos Urbanitários de Alagoas.

Na sexta-feira a comissão reúne-se com o Desembargador Celyrio Adamastor Tenório Accioly, vice-presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, no exercício da presidência.

Ainda na sexta, a comissão vai ouvir familiares das vitimas de extermínio no conjunto Paulo Bandeira, a partir das 14 horas. Às 17 horas será realizada uma Roda de Conversa com Movimentos de Juventude e Culturais.

Segundo o presidente da comissão, deputado Paulão, a chance de ser vítima de violência, inclusive de assassinato, está ligada à cor de pele no Brasil.

Ele alegou que um estudo divulgado Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), órgão do governo federal,um indicador inédito, o Índice de Vulnerabilidade Juvenil — Violência e Desigualdade Racial (IVJ), mapeou onde os jovens negros de 12 a 29 anos estão mais expostos ao problema. Numa escala de 0 a 1, Alagoas (0,608) aparece como local de maior risco, sendo a periferia da capital com a maior incidência.

Depois de Alagoas aparecem outros três estados do Nordeste: Paraíba ( 0,517), Pernambuco (0,506) e Ceará (0,502).

Deixe o seu comentário