20 de Janeiro de 2018 • 8:15 am

Corrupção » Política

Comissão de Ética da Presidência julgará executivos afastados da Caixa

Partidos políticos que haviam indicado os vices afastados por Temer agora querem uma compensação do governo

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Comissão de Ética Pública (CEP) da Presidência da República vai julgar a conduta de dois dos quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal afastados nesta semana pelo presidente Michel Temer A comissão já recebeu a defesa de Antônio Carlos Ferreira e Deusdina dos Reis Pereira. O processo contra Ferreira estava aberto desde julho e o de Deusdina, desde novembro.

De acordo com o presidente da comissão, Mauro Menezes, os votos dos relatores serão apresentados na próxima sessão, marcada para o dia 29 deste mês. Ainda não há processo aberto para analisar a conduta dos outros dois vice-presidentes afastados, José Henrique Marques da Cruz e Roberto Derziê de Sant’Anna.

As suspeitas de corrupção na Caixa motivaram investigações do Ministério Público Federal (MPF), do Banco Central (BC) e da Polícia Federal (PF). Os quatro executivos estão entre os investigados. A Operação Greenfield investiga a existência de um esquema de cooptação de testemunhas para que não contribuíssem com a apuração de supostas irregularidades envolvendo fundos de pensão.

Crise política

Depois de que Michel Temer foi obrigado a demitir quatro vices presidentes da Caixa Econômica Federal, todos acusados de corrupção, os partidos políticos que haviam indicado os vices agora querem uma compensação do governo. E não é qualquer coisa não.

Trata-se de R$ 15 bilhões do Fundo de Garantia do Trabalhador por Tempo de Serviço (FGTS), para que os atores políticos desses partidos possam anunciar a concessão de crédito em ano eleitoral.

Deixe o seu comentário