12 de Março de 2016 • 3:24 pm

Blogs » Marcelo Firmino

Como será o domingo com “coxinhas” e “pão com mortadela”?

‘Esse jogo não é um a um, se meu clube perder é zum zum zum’

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Uma pergunta latente martela o juízo: Como será o domingo de “coxinhas” e “pão com mortadela”?

Coxinhas e pão com mortadela nada têm a ver com o domingo. Lá no interior o dia tinha outro cheiro. Era de macarronada com galinha do quintal. Quando não, de cozido com ossobuco, pirão e todas as verduras possiveis imagináveis enfeitando o prato.

E tinha mais: cheiro de caldo de cana com bolacha canela em plena feira. Cheiro do quebra-queixo à tardinha, cheiro de pé-de-moleque e café torrado.

Pão com mortadela e coxinhas… Tenha santa paciência!

Ah, mas no domingo havia manifestações. Quase sempre dos feirantes divulgando seus produtos e até mesmo no estacionamento para animais, quando aparecia algum cavalo fogoso rompendo a corda para correr atrás de uma égua no cio.

E havia o homem da cobra vendendo qualquer coisa inútil para quaisquer doenças. Era uma agitação.

Mais ainda quando o serviço de alto falante da Rádio PR Vitória, em plena rua do Comércio, estrondava o ar com Jackson do Pandeiro cantando “esse jogo não é um a um, se meu clube perder é zum zum zum”…  E o zum zum zum que dava quando time perdia era para coroar à tarde do domingo.

Logo então, os sinos da matriz de Nossa Senhora das Graças se manifestavam anunciando a hora dos fiéis se dirigirem à missa. Sem falar na manifestação da juventude dourada balançando as cadeiras no clube recreativo, depois de a igreja fechar as portas.

Outros tempos…

Neste domingo, em meio a coxinhas e pão com mortadela, vou de Carapeba e uma geladíssima.

Brindarei a todos os lados. Que serenos sejam.

 

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário