25 de Maio de 2015 • 8:32 am

Blogs » Pequeno Polegar

Considerado, um gordinho gostoso e o bolo de aniversário

Passei  o fim de semana  naquela velha e surrada poltrona do apartamento pensando na cenas vividas no cotidiano, as quais de alguma forma mexem com a sensibilidade de qualquer um,…

Por: Pequeno Polegar
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

pequenopolegar

Considerado: Aniversário de um mês do É Assim

Considerado: Aniversário de um mês do É Assim

Passei  o fim de semana  naquela velha e surrada poltrona do apartamento pensando na cenas vividas no cotidiano, as quais de alguma forma mexem com a sensibilidade de qualquer um, mesmo daqueles que acham que as suas são ocultas ou não existem.

Vez em quando escancarava a boca cheia de dentes, como dizia Raul, só que pensando na vida. Uma das cenas que mexeram mais comigo aconteceu no sábado, 23, quando mergulhado no trabalho ouço uma voz rouca e desafinada cantando parabéns pra você, nesta data querida.

Assim, tiro os olhos do teclado do computador e vejo aquela silhueta pesada e espaçosa do Considerado trazendo um bolo achocolatado e uma vela acesa no meio. Distraído, pergunto quem é o aniversariante e ele para estupefato à minha frente:

– Como é a história Pequeno?

– É seu aniversário?

– Olhe se eu fosse dono disso aqui eu mandava botar você pra fora.

– Mas…

– Mas, nada. Você desconhecer que hoje esta fazendo um mês do lançamento É Assim é um absurdo!

Foi aí que me dei conta da minha gafe. Em casa passei a pensar na responsabilidade do pessoal com esse site. E tinha que ser o Considerado para me alertar. Tenho que parabenizar a turma pelo trabalho ousado, limpo e independente.

Esse trabalho rendeu ao pessoal nesse período quase 90 mil acessos de internautas. Para quem surgiu sem apoio de rádio, televisão, sem grupos políticos ou  de usineiros à frente é um feito considerável. Que  fiz? Penitenciei-me junto ao amigo e comi uma fatia do bolo. Achei meio solado, mas não criei caso, pois ele foi o único a lembrar e ainda fez questão de dizer:

– Aqui eu li sobre os desvios milionários na saúde de Maceió, dos contratos que favorecem a uma única família com assento no poder municipal, dos bois engordando no pasto, do reinado do Senado e do empavonamento de algumas autoridades que estão se lixando para o povo e da dinheirama que não tem pra saúde, mas tem pra festa do São João.

– É verdade. Você está certo.

– Aqui eu vi vocês falarem das brigas de doutores, um com um dedão de um metro e meio, de magistrados que com o auxílio moradia degustam Pinot Noir, de um tal de ‘Oio de Kombi’, de pastor safado e de gente que adora um sonho de valsa.

– Epa, Considerado quem falou em tudo isso foi você.

– Eu falei só pra você. Mas não publiquei nada. Foi você. Eu aqui li muitas coisas que ninguém costuma falar…

– É. Mas vamos deixar isso pra lá. Vamos comer logo esse bolo.

– Você já comeu a sua. Essa fatia aqui é daquele outro moço lá, essa é daquela menina branquela e sardenta, essa é daquele outro menino e essa aqui recheada com nozes é da Bleinia.

– Pare com essa história, você nem conhece a moça. Nem o nome dela você sabe direito.

– Não conheço, mas vou conhecer agora. A Bleinia precisa saber que eu sou um gordinho gostoso.

– Meu Deus do Céu. Sendo assim eu tou fora.

– Eu ainda vou saber da Bleinia o que você tem contra mim…

2 Comentários

  1. Fátima Almeida disse:

    Nós, de cá, agradecemos, Vera Shumann. Continue nos acompanhando com sua leitura, opiniões, críticas, elogios e sugestões. Assim, continuaremos crescendo e nos empenhando em nosso compromisso com o bom jornalismo.

  2. vera schumann disse:

    Parabéns a todos do É assim… que muitos bolos sejam degustados pela frente, desta vez traduzidos em anos!(menos solado, claro)…Estou amando o trabalho de voces – do menino ali, da sardenta acolá e da bleinia (rss!)

Deixe o seu comentário