6 de novembro de 2015 • 5:57 pm

Política

Contribuinte pode quitar dívidas tributárias com desconto de 80%

    O Poder Judiciário de Alagoas realiza mutirão fiscal para que os contribuintes com impostos atrasados quitem seus débitos junto aos cofres públicos. Realizado em parceria com as Fazendas…

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

 

 

Campanha de acordo fiscal

O Poder Judiciário de Alagoas realiza mutirão fiscal para que os contribuintes com impostos atrasados quitem seus débitos junto aos cofres públicos. Realizado em parceria com as Fazendas Públicas da capital e do Estado, a negociação vai ocorrer entre os dias 17 e 20 deste mês, das 8h às 17h, no Ginásio do Sesi, no bairro Trapiche, em Maceió.

Coordenador do evento, o juiz Maurílio da Silva Ferraz disse que o objetivo é sensibilizar os contribuintes sobre a importância da regularização dos débitos para os cofres públicos. “É uma oportunidade de conversar com o cidadão sobre seus deveres e direitos, mostrar os efeitos decorrentes da quitação dos tributos e a importância disso para o erário”, disse o magistrado, ressaltando que as legislações municipal e estadual garantem descontos aos cidadãos que realizem acordos.

Segundo o coordenador do programa Justiça Itinerante, juiz André Gêda Peixoto Melo, mesmo que não tenham sido convocados ou respondam a processo judicial, os contribuintes que tenham dívidas tributárias podem aproveitar a oportunidade para fazer negociação.

Durante reunião na Direção-Geral do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), no mês de setembro, o secretário-adjunto da Fazenda de Alagoas, Helder Lima, informou que os contribuintes poderão parcelar os débitos e obter descontos de até 80%, tanto nos juros quanto nas multas.

As negociações previstas são referentes a Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), entre outros.

Também participam da ação a Defensoria Pública estadual, o Banco do Brasil e as Procuradorias Gerais de Alagoas e de Maceió.

Deixe o seu comentário