27 de abril de 2017 • 8:57 pm

Saúde

Coren denuncia sobrecarga de trabalho da enfermagem no HGE

Relatório do Conselho serpa encaminhado ao Ministério Público do Trabalho

Por: Da Redação com Assessoria
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

A sobrecarga de trabalho dos profissionais de enfermagem no Hospital Geral do Estado foi denunciada nesta quinta-feira, 27, pelo  Conselho Regional de Enfermagem (Coren) de Alagoas.

Fiscalização acusa sobrecarga da enfermagem.

Uma inspeção realizada pela presidente do Coren, Zandra Candiotti, junto com a Conselheira Leidjane constatou o quadro de sobrecarga, que já havia sido denunciado antes pelos profissionais da área no Coren.

Segundo denúncia recebida pelo Coren-AL, algumas alas do hospital estariam com a quantidade de profissionais de enfermagem muito abaixo do esperado para atender ao número de pacientes internados.

Constatação – Na área vermelha clinica foi possível constatar  o subdimensionamento da equipe de enfermagem que no momento contava com 46 pacientes e apenas com 3 enfermeiras e 3 técnicos de enfermagem para atender a todos. Segundo a escala dos profissionais, no dia haveria 5 técnicos de enfermagem no entanto 2 haviam faltado.

A presidente do Coren-AL procurou a coordenação de enfermagem para maiores esclarecimento sobre a situação. Foi informada que já havia solicitação à Secretaria de Estado da Saúde de mais profissionais para disponibilizar assistência na ala.

No entanto, na contagem para o dimensionamento dos profissionais no local são contados apenas os leitos oficiais que a estrutura física permite, que são 15 leitos. Não é contabilizado pela Secretaria os leitos de corredor, que, junto com os oficiais, chegam no total a contabilizar de  40 a 50 leitos.

Segundo a presidente do Coren-AL, Zandra Candiotti, a situação do trabalho de enfermagem no HGE fere as condições humanas de trabalho do profissional, que encontra-se sobrecarregado.

“Presenciamos uma situação em que 3 enfermeiro e 3 técnicos de enfermagem estavam tendo que prestar assistência  a 45 leitos, esse número de profissionais é muito abaixo do esperado para uma situação dessas, existe um subdimensionamento superior a 50%. A situação é muito grave para esses profissionais”  alerta a presidente

Relatório  – Zandra lembra que a situação do HGE já vem sendo acompanhada pelo Coren-AL desde 2015, quando foi elaborado um relatório de fiscalização denso e completo.  Nesse relatório constam irregularidades de aspectos específicos da Enfermagem, assim como também descreve condições de trabalho e características institucionais que comprometem sobremaneira a assistência a população.  O documento foi encaminhado para o Ministério Público Federal e Estadual.

Como nenhuma providência foi tomada. o Coren vai encaminhar nova denúncia ao Ministério Público do Trabalho, na tentativa de acelerar a solução do problema.

 

Deixe o seu comentário