21 de dezembro de 2016 • 7:03 am

Blogs » Marcelo Firmino

Corrida para vida mansa no Senado começa em 2017: são 6 candidatos

Pelo menos dois já estão em campanha desde o segundo semestre deste ano

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Embora venha a ser um ano pré-eleitoral, 2017 talvez seja o mais eleitoral de todos eles. Isso por que será o ano das amarrações para 2018, passando por um planejamento de quem sabe onde quer chegar.

Principalmente, para velhos e novos políticos que de há muito estão focados na vida bela e mansa do Senado Federal. Afinal, são 8 anos de mandato sem muito esforço a ser feito, uma vez no cargo, e sem muitas satisfações a dar. E, claro, com todas as benesses e privilégios que o mandato oferece.

Não é por outra razão que cinco alagoanos com peso político comprovado estão se preparando para a disputa de duas vagas no Senado Federal. Podendo ser até seis, se o senador Benedito de Lira (PP) ainda tiver disposição e saúde para correr atrás voto, uma vez que ele, enquanto detentor de uma das vagas atuais, seria candidato nato.

Por enquanto são pré-candidatos em 2018: Renan Calheiros (PMDB), Ronaldo Lessa (PDT), Maurício Quintella (PR), Marx Beltrão (PMDB) e, sonhando com a volta, o ex-governador Teotônio Vilela Filho (PSDB), embalado pelas vitórias eleitorais do partido em Maceió, Arapiraca e Maragogi, três colégios eleitorais importantíssimos.

Dois deles, os jovens Beltrão e Quintella, ministros de Temer, já estão em campanha. Principalmente o primeiro que tem ampliado suas bases no interior do Estado sem esconder que é candidato ao Senado. Quintella, menos abertamente.

Nenhum deles vai querer ficar para trás. Portanto, a campanha já começa em 2017, logo após o carnaval, considerando que os compromissos com as bases têm que ser amarrados cedo, principalmente pela fartura de candidatos. Quem tiver mais bala na agulha, notadamente, tende a fortalecer o projeto dos sonhos.

Agora, há quem considere o senador Renan Calheiros enfraquecido para a disputa futura. Quem assim pensa pode se enganar redondamente. Em se tratando de velha raposa, feito Renan, é bom não subestimar.

E quem tentou quebrou a cara.

 

 

Deixe o seu comentário