8 de outubro de 2016 • 11:16 pm

Esportes

CRB decepciona outra vez é goleado no Paraná e cai para décimo lugar

Time apresentou um futebol rídiculo e perdeu por 5 a 3 de um Paraná que não ganhava há cinco jogos

Por: Marcelo Firmino
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O CRB simplesmente rídiculo em campo é goleado pelo Paraná pelo vergonhoso placar de 5 a 3. O jogo foi em Curitiba e o time alagoano  praticamente não esteve em campo, diante do futebol insosso, sem alma e desprovido de talento que a apresentou.

Humilhação regatiana no Paraná

Humilhação regatiana no Paraná

No primeiro tempo não houve um jogador que se destacasse. Todos bem abaixo da média. Resultado, o galo logo levou 3 a 0, reabilitando o Paraná que estava há cinco jogos sem vencer. O time foi tão ruim que os jogadores de meio campo, com enorme displicência, erravam passes de dois metros.

Veio o segundo tempo e o CRB levou mais um gol de contra ataque. O técnico então tirou de campo dois jogadores: Luidy e Neto Baiano, que  fora substituídos por Roger Gaúcho e Zé Carlos. O time, no entanto continuou apresentando a mesma apatia do primeiro tempo.

Em uma jogada infeliz o zagueiro Flávio escorregou, caiu e colocou a mão na bola. O árbitro marcou a infração e como ele estava de amarelo, logo ganhou o cartão vermelho e foi expulso. Mas, em pura sorte e sempre em jogadas de bolas paradas o CRB marcou três gols. Os dois primeiros convertidos por Zé Carlos e terceiro pelo zagueiro Adalberto. Só que no final do jogo árbitro marcou pênalti contra o CRB. Nadson, o 10 do Paraná cobrou e marcou.

Na verdade, foi uma goleada humilhante. O time alagoano caiu para o décimo lugar e a torcida começa a cruzar os dedos por que o próximo jogo do galo será contra o Vasco da Gama, em São Januário. Se der outro tropeço feio como desta noite de sábado, 08, a situação se complica.

A decepção entre os torcedores regatianos já é grande. Todos procurando entender o que anda acontecendo uma vez que até bem pouco tempo a equipe era uma das melhores do campeonato, pontuando no G-4. Agora é sofrência pura.

Deixe o seu comentário