18 de Abril de 2017 • 8:09 am

Brasil » Política

Crise entre Renan e Temer paralisa Comissão de Orçamento da União

Briga política do senador com Arthur Lira também travou a CMO

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A crise de relacionamento envolvendo o senador alagoano Renan Calheiros e o presidente da República, Michel Temer, ambos do PMDB, praticamente travou a principal comissão do Congresso Nacional, onde nada se debate, nem se vota.

Renan: CMO travada

Trata-se da Comissão  Orçamento da União (CMO)  que está parada por conta da crise entre as duas lideranças. Isso por que o PMDB ainda não indicou seus representantes e, em apoio a Renan, o PSDB também não o fez.

Na verdade até que Renan Calheiros havia indicado, há duas semanas, os senadores Valdir Raupp (RO), Marta Suplicy (SP) e Rose de Freitas (ES) como titulares na comissão. Mas uma queixa feita por alguns senadores do partido, que reclamaram das críticas feitas em discurso no plenário pelo líder da bancada ao presidente Temer, fez com que Renan anulasse o ofício que indicou os parlamentares.

O cancelamento do documento também suspendeu a indicação de outros três senadores suplentes. A expectativa é de que Calheiros retome nesta terça-feira o tema e faça as indicações.

Mas, um outro problema pode emergir na discussão, uma vez que Calheiros não  aceitou que o deputado Arthur Lira (PP-AL), líder do bloco parlamentar que aglutina o PP e o PTN na Câmara, indicasse o deputado Cacá Leão (PP-BA) como relator da comissão.

Renan e Arthur Lira são adversários políticos em Alagoas e o ex-presidente do Congresso não aceitou que um concorrente local ganhasse poder com a indicação do relator da mais importante comissão do Congresso.  O deputado é filho do senador Benedito de Lira. Renan é candidato a reeleição em 2018 e a família Lira será sua principal adversária.

 

Deixe o seu comentário