25 de setembro de 2016 • 11:06 pm

Esportes

CSA e Volta Redonda não saem do 0 a 0 e azulinos jogam por empate com gols

Azulão do Mutange tentou abrir o marcador mas esbarrou no goleiro Mota, destaque da noite; Finalíssima acontece no próximo sábado, dia 1º

Por: Vinicius Firmino
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Foi graças ao goleiro Mota que o Volta Redonda garantiu o empate, por 0 a 0, contra o CSA no primeiro jogo da final do Campeonato Brasileiro da Série D, realizado no Estádio Rei Pelé. Agora, na grande final marcada para o próximo sábado (1º), às 21h, no Estádio Raulino de Oliveira, o time Marujo joga pela vantagem do empate com gols. Se o resultado se repetir, a decisão vai para os pênaltis.

O torcedor que foi ao Rei Pelé viu um jogo bastante técnico e competitivo, digno de uma final. De um lado o CSA, com uma bela campanha em seus domínios, sem sofrer gol durante desde a segunda fase da competição. Do lado visitante, um time que ainda não tinha perdido no campeonato.

Primeiro tempo

Mota, goleiro do Volta Redonda, foi quem garantiu o zero a zero.

Mota, goleiro do Volta Redonda, foi quem garantiu o zero a zero.

No primeiro tempo, os donos da casa, empurrados por uma torcida eufórica, tomaram a iniciativa e mantiveram um maior volume de jogo. Já o Volta Redonda, vinha com uma proposta de jogar nos contra-ataques. As diversas invertidas de jogo do clube carioca, surpreenderam em alguns momentos, mas a defesa azulina continuava marcando certo. As oportunidades de gols criadas pelos alagoanos esbarravam no goleiro Mota, protagonista do jogo.

O lance mais perigoso da etapa inicial surgiu aos 32 minutos. Após receber um belo passe, Obina demorou para chutar e tocou por cima de Mota, que fechou bem o ângulo. A bola bateu no travessão e no rebote, já sem goleiro, Didira chutou sobre o gol.  O goleiro ainda salvou o Voltaço de um chute de Marcos Antônio.

Segundo tempo

Na volta para a segunda etapa, o técnico Oliveira Canindé apostou na entrada de Marcelo Nicácio no lugar de Katê. Logo no primeiro minuto, Panda finalizou de longe e o goleiro Mota fez mais uma boa defesa. Aos 6, Didira perdeu um gol incrível. Ele recebeu na área e após falha da defesa, o meia azulino chutou para o gol, mas o arqueiro do Volta Redonda pegou mais uma.

Aos 11 minutos, Dja Baiano soltou uma bomba de longe e Pantera se esticou todo para salvar o time alagoano. Dja, outra vez, avançou em velocidade e bateu cruzado. Pernão, livre, não alcançou.

Aos 19 minutos, após troca de passes, Marcelo Nicácio recebeu dentro da área, dominou errado e a bola sobrou para Panda, que tenta a finalização, mas é impedido pelo goleiro Mota.

O jogo acabou com o CSA garantindo um pequena vantagem para o Rio de Janeiro. Qualquer empate com gols, o inédito título é de Alagoas.

Deixe o seu comentário