12 de junho de 2016 • 8:16 pm

Brasil » Política

A ameaça de Cunha: ‘Se cair levo 150 deputados e um ministro’

Recado do deputado afastado ao presidente MIchel Temer foi registrado pelo Estadão

Por: Da Redação
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Neste domingo, 12, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está na linha de tiro da Procuradoria-geral da República e do Supremo Tribunal Federal, mandou um recado ao interino Michel Temer: se cair, sairá atirando e poderá levar com ele cerca de 150 deputados, além de um ministro e um senador.

A informação foi publicada na coluna de Andreza Matais e Marcello de Moraes, no jornal  Estado de S. Paulo como título “Cunha diz a interlocutores que, se cair, será atirando”. 

Diz a nota que Eduardo Cunha mandou avisar a Michel Temer que, se não for salvo, leva com ele para o fundo do poço 150 deputados federais, um senador e um ministro próximo ao interino.

Quem recomenda a Eduardo Cunha que renuncie à presidência da Câmara ouve um palavrão e a explicação de que, se o fizer, será preso.

Na semana passada, Cunha temia ser preso. Sua esposa Cláudia Cruz se tornou ré, em Curitiba, ao alcance do juiz Sergio Moro, e uma nova denúncia contra ele foi oferecida.

Reação – Diante da nota publicada pelo Estadão, Cunha regiu e o jornal registrou: – O presidente da Câmara afastado Eduardo Cunha reagiu, na manhã de hoje, a nota publicada na edição deste domingo da Coluna do Estadão. A Coluna afirma que Cunha teria mandado avisar o presidente em exercício Michel Temer que, se não for salvo da cassação, levaria com ele 150 deputados federais, um senador e um ministro próximo ao interino. “Não mandei avisar ninguém de nada”, escreveu em sua conta no Twitter.

Deixe o seu comentário