26 de junho de 2017 • 10:07 am

Brasil » Política

Datafolha confirma liderança de Lula na corrida presidencial de 2018

Percentual a favor do ex-presidente é igual à soma das intenções de votos destinados a Marina e Bolsonaro juntos

Por: Da Redação
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Com 30%, ele tem o equivalente à soma de votos que seriam dados, se a eleição fosse hoje, aos candidatos Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC), que dividem posição no segundo lugar, empatados com 15% cada um. Esse cenário traz o prefeito de São Paulo, Jorge Dória (PSDB), que aparece com 10%, em 4º lugar.

Em todos os cenários, percebe-se o crescimento da candidatura de Bolsonaro, que foi de 13% em abril, para 15% agora. Marina tinha 15% na pesquisa anterior, e Lula tinha 31%.

Com a opção do governador paulista, Geraldo Alckmin, como concorrente do PSDB, Lula mantém os 30% das intenções de votos, e Bolsonaro fica um ponto à frente de Marina, com 16%. Nesse caso, o candidato tucano teria 8%.

Em simulações para o 2º turno, Lula venceria Alckmin, com 45 pontos a 32; Doria, com 45 a 34; e Bolsonaro, com 45 a 32. Nesse caso, a concorrente mais difícil seria Marina, que aparece empatada com o candidato petista, em 40% das intenções de voto.

De acordo com a pesquisa do Datafolha, em eventual disputa entre Marina e Bolsonaro, num 2º turno, a candidata do Rede venceria com folga com 49%, contra 27% do adversário.

Líder nas intenções de votos, Lula lidera, também, o ranking de rejeição, com 46%, segundo a pesquisa do Datafolha, seguido pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 34%; e Bolsonaro, que apresenta índice de 30% de rejeição.

O Datafolha também testou vários outros cenários, inclusive com prováveis candidaturas do ex-ministro Joaquim Barbosa, que aparece com 11%, atrás de Lula, Marina e Bolsonaro, e na frente do PSDB; e do juiz Sérgio Moro, único capaz de mudar o cenário de todas as demais simulações, aparecendo em segundo lugar, ao lado de Marina, com 14%. Mesmo nesse caso, Lula continuaria na liderança, com 29%. Bolsonaro cairia para a 4ª posição, com 13%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 21 e 23 de junho, com 2.771 pessoas, em 194 cidades. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Confira a reportagem completa, no portal Uol, da Folha de São Paulo.

 

Deixe o seu comentário